14 de agosto de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Banner Senar MS - Paisagens Rurais (10/08 a 20/08)
HABITAÇÃO

Prazo para pagamento de financiamento habitacional é ampliado pela Caixa

31 julho 2020 - 11h29 Por Da Redação

A partir desta segunda-feira já é possível pedir mais dois meses de pausa no pagamento de prestações do crédito imobiliário contratado com a Caixa Econômica Federal. Os clientes pessoas física e jurídica que já tiveram a pausa temporária de 120 dias concluída poderão prorrogar o prazo por mais 60 dias. Quem ainda não optou por essa alternativa também poderá solicitar a pausa de 180 dias.

A Caixa Econômica Federal ampliou o prazo de pagamento das prestações dos financiamentos habitacionais para 180 dias.

Diante da crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus, o adiamento do pagamento era de 120 dias, mas a suspensão do pagamento aumentou para seis meses.
 
A medida beneficiará cerca de 2,4 milhões de famílias que aderiram à suspensão de pagamento das prestações e faz parte de um pacote maior de decisões, tomadas também para aliviar o setor de construção civil. Ao todo, 5,5 milhões de famílias possuem crédito imobiliário com o banco.
 
Segundo o presidente do CRECI-MS, Eli Rodrigues, a medida beneficiará as famílias e será um alívio para o setor imobiliário. "As iniciativas vêm a somar neste momento e ajudam a manter o mercado aquecido", afirma.

Outro ponto abordado na entrevista foi o levantamento da Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança), indicando o crescimento em Mato Grosso do Sul nos financiamentos imobiliários do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo.

Os números indicam que, mesmo durante o período de pandemia do novo coronavírus, a comercialização de unidades cresceu 39%, de março a maio de 2020 em relação ao ano passado. Foram 808 transações nos três meses de 2019, contra 1.124 neste ano.

O mercado imobiliário se mantém aquecido mesmo em momentos de crise. Na comparação sobre o valor financeiro, os dados comprovam um aumento de 24%, em relação aos meses de janeiro a maio em Mato Grosso do Sul, o que representa um crescimento de 88.076.924 reais. Foram R$ 363.365.199 em negócios em 2019 e R$451.442.123 no mesmo período deste ano. Já o número de unidades subiu 27% no mesmo período (1.491 em 2019 e 1904 em 2020).

"O setor imobiliário tem a característica de superar momentos de instabilidade econômica. É um dos investimentos mais seguros em qualquer período. Essa confiança no setor faz com que se mantenha sempre aquecido", explica o presidente.

agecom - fullbanner
Cornavirus