14 de agosto de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
maracaju dengue
SAÚDE

Isolamento social, uso de máscara e vitaminas C, D e zinco são as recomendações para esta quarentena

31 julho 2020 - 11h24 Por Rosana Siqueira

Isolamento social, uso de vitamina C, D e zinco para melhorar imunidade, máscara sempre e cuidados com higiene pessoal, como lavar sempre as mãos e usar álcool gel. Estas são as dicas dadas pelo médico urologista Jamal Salem para evitar a contaminação pela Covid-19 que lota os hospitais do Estado. Ele participou nesta sexta-feira (31) do programa Giro Estadual de Notícias e diz estar preocupado com o aumento de casos diante da falta de cumprimento de medidas de segurança como isolamento social e uso de máscaras.

"Existe muita preocupação, temos que manter o isolamento. O pessoal não está respeitando de maneira nenhuma. Outra coisa a via de entrada de vírus é pela boca ou nariz por isso o uso da máscara é imprescindível, importante e muita gente não usa", critica o médico.

Os cuidados com a higiene também devem se redobrados. "Lavar as mãos com água e sabão é importante , assim como o uso do álcool gel, principalmente antes das refeições. Porque se você tiver agvum vírus na sua mão vai matar e evitar sua auto contaminação", salientou lembrando que o vírus pode  estar em qualquer lugar. "Sabemos que o vírus sobrevive em média por 4 horas. Por isso recomendação é quando fizer compras em mercados, por exemplo, deixar fora de casa as mercadorias,  depois recolher, lavar bem e somente então guardar os produtos", ensinou.

Outros hábitos comuns da população como coçar o nariz, roer as unhas são muito nocivos neste momento. "As pessoas têm que parar com isso, porque é um meio de contaminação. Devemos ainda respeitar o distanciamento, evitar aglomeração", destacou o médico.

Ele diz que recentemente foi andar nos bairros e viu pessoas aglomeradas em conveniências, pessoal comendo, se abraçando, sem uso de máscara. "Muitos chegam a pensar que a doença é uma mentira. Ontem a OMS (Organização Mundial de Saúde) alertou que os jovens são perigosos para pegar a doença. O jovem pega e pode morrer. E mais ele ainda vai contaminar os outros, como os pais e avós. Então  é muito preocupante estas atitudes porque depende de nós cumprirmos medidas de biossegurança", analisou.

Medidas Sobre a necessidade da Capital adotar medidas mais rigorosas como lockdown o médico frisa que é favorável. "As vezes se não vem pelo amor tem que vir pela dor. O prefeito tem que ter coragem e tomar medidas porque a saúde não tem valor", enfatizou.

Salem lembrou ainda que o número de leitos de UTIs está limitado em todo Estado. "Estamos chegando num ponto que as pessoas contaminadas, com falta de ar ficarão sem recursos, ventiladores e respiradores. E pior que pode ocorrer como na Itália. O médico que tem de 5 a 6 pacientes precisando de respirador terá que escolher quem vai colocar: o mais novo ou velho e os demais vão morrer por falta dos cuidados nossos", alertou.

A situação, segundo ele está crítica não só em Campo Grande como em todos os municípios de MS. "Vamos tomar cuidado nos municípios também do interior. Não podemos relaxar os cuidados porque o vírus de uma pessoa passa para 6 para 10. A gente vê muitas pesssoas que fazem o teste. Dá positivo e não cumprem a quarentena. Sai dirigindo, vai ao banco, ao supermercado  ainda encontra os amigos. Isso é inconcebível", finalizou.

O médíco ainda tirou dúvidas dos ouvintes sobre obesidade, testes rápidos de covid e medicamentos.  A entrevista completa pode ser conferida no player abaixo

Cornavirus
agecom - fullbanner