26 de janeiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
senar curso
ARTIGO

E o Brasil mudou

Meu governo recebeu um país dilacerado pela crise

11 maio 2017 - 14h45Michel Temer
Presidente da República, Michel Temer
Presidente da República, Michel Temer - Divulgação
MÊS DA ECONOMIA COMPER

A maior recompensa que um governante pode almejar é verificar que suas medidas beneficiam a maioria da população do Estado que administra. Esta semana tivemos a notícia de que as vendas do varejo voltaram a crescer. E isso se deu graças a uma combinação de fatores, sendo os principais a queda da inflação, a confiança de que o tempo do desemprego passou e a liberação do dinheiro das contas inativas do FGTS.

Completando um ano de Governo, temos a satisfação de, ao cumprir a obrigação de prestar contas ao país, poder afirmar que estamos alcançando os objetivos traçados.

Meu governo recebeu um país dilacerado pela crise. Para combatê-la, em meu discurso de posse fiz questão de enfatizar a defesa da pacificação nacional e o papel central do diálogo. Chamei ao diálogo, à união. Reitero hoje este chamado.

A grave crise econômica que herdamos foi mais dramática ainda para os brasileiros mais carentes. E todo o nosso trabalho de recuperação do país tem como objetivo devolver a confiança, a esperança a todos. Para isso, partimos de dois pilares intocáveis: responsabilidade fiscal e responsabilidade social.

Instituímos o teto de gastos públicos, ou seja, não gastar mais do que se arrecada, ao tempo em que revalorizamos o benefício do Bolsa Família, que estava sem aumento há dois anos. Com o controle da dívida pública, a inflação começou a ceder, possibilitando ao Banco Central traçar uma trajetória firme da queda dos juros básicos da economia. Com a liberação do dinheiro das contas inativas do FGTS, na verdade devolvendo ao trabalhador um dinheiro que é seu, estamos injetando na economia cerca de 40 bilhões de reais.

Todas essas medidas têm um foco: gerar empregos. É assim com as melhoras no programa Minha Casa Minha Vida. E, de igual maneira com o Cartão Reforma. É assim na recuperação de nossas estatais, como a Petrobrás, a Eletrobrás, o Banco do Brasil. Notadamente, com os investimentos que já estão entrando no país graças aos leilões do PPI – Programa de Parcerias de Investimentos.

Controlar os gastos, priorizar despesas, assegurar e reforçar áreas como saúde, educação, habitação popular, grandes obras de infraestrutura, como a conclusão da transposição das águas do São Francisco: tudo isso foi possível fazer ao longo deste nosso primeiro ano.

Tivemos avanços em todas as áreas. Esses avanços levaram à retomada da confiança no Brasil, em nossa capacidade de enfrentar o presente e estar prontos para o futuro, deixando para trás os temores e as ameaças de que tínhamos perdido o rumo.

Com a aprovação das reformas da Previdência e Trabalhista vamos perenizar essas conquistas. Tivemos uma travessia árdua. Mas estamos chegando. Agora é trabalhar mais, na direção de um país mais solidário, mais unido, mais generoso.

Banner Whatsapp Desktop
Comper sem sair de casa

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você conseguiu ficar em dia com todas as contas do início do ano?

Votar
Resultados
Comper sem sair de casa
TJ MS
Senar