25 de janeiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
senar curso
SAÚDE

Vacina contra a Gripe está disponível para toda a população; Confira como vai funcionar

Oficialmente, a campanha nacional contra a Gripe termina na sexta-feira, dia 09

5 junho 2017 - 07h00
MÊS DA ECONOMIA COMPER

A partir desta segunda-feira (05) a vacina contra a Gripe está liberada para toda a população, conforme determinação do Ministério da Saúde. Em Campo Grande, a vacinação continua sendo feita nas 65 unidades básicas de saúde (UBSs) e unidades básicas de saúde da família (UBSF) de 07h as 11h e de 13h as 17h. Oficialmente, a campanha nacional contra a Gripe termina na sexta-feira, dia 09.

Segundo a nota divulgada pelo Ministério da Saúde, os estados e municípios que não atingiram a meta de imunização, ou seja 90% de cobertura do público-alvo, deve liberar a vacina mediante a disponibilidade no estoque. Até o momento, não houve nenhuma sinalização de que mais doses de vacina contra a Gripe serão enviadas para os estados nem para os municípios para atender esse público excedente.

“É preciso que isso fiquei claro para a população. Nós temos uma quantia limitada de vacinas em estoque e não vamos poder atender todo mundo”, reforça a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da SESAU, Mariah Barros.

De acordo com o último Boletim de Imunização, divulgado na última sexta-feira, dia 02, até o dia 31 de maio, aproximadamente 137 mil pessoas haviam sido vacinadas, o que representa cerca de 70% de cobertura do público-alvo que é 197 mil pessoas.

“Ou seja, nós temos menos de 60 mil doses para atender o restante do público-alvo e também o resto da população”, diz Mariah.

A coordenadora esclarece que, por enquanto, a vacinação continuará sendo feita somente nas unidades de saúde e haverá um controle através de senhas para evitar tumultuo e superlotação.

“Cada unidade vai definir quantas senhas vai distribuir por período para poder fazer o controle das doses. Caso a pessoa não consiga pegar a senha para ser atendida de manhã, por exemplo. ela deverá voltar a tarde ou procurar uma outra unidade”, disse.

Para receber a dose, eles devem apresentar o Cartão Nacional de Saúde (CNS) e/ou número prontuário da rede de saúde de Campo Grande (Hygia); documento pessoal e identificação; e, a caderneta de vacinação (caso tenha).

Mesmo com a abertura de vacinação para esta população a Sesau continua vacinando a o grupo de risco estabelecido pelo Ministério da Saúde: indivíduos com 60 anos ou mais de idade, crianças na faixa etária de 6 meses a menores de cinco anos, as gestantes, as puérperas, os trabalhadores de saúde, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade, os funcionários do sistema prisional e professores (público ou privado) do ensino básico, médio e superior.

Os profissionais de saúde devem apresentar a carteira do conselho ou holerite; as gestantes e puérperas: cartão da gestante, laudo médico ou exames com identificação; e os indígenas: cadastro na SESAI. Todos devem apresentar o Cartão SUS e o número do prontuário da Rede Municipal de Saúde.

Já os professores devem apresentar um holerite e os documentos obrigatórios para todos do grupo de risco. Os portadores de doenças crônicas precisam apresentar e deixar nas unidades de vacinação, cópia do laudo indicando a doença ou uma receita, ambos com carimbo e assinatura do médico.

Banner Whatsapp Desktop
TJ MS