31 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Campanha Bonito Seguro - Fase 2
CASO CRÍTICO

Santa Casa teme colapso e denuncia situação alarmante ao CRM-MS

O comunicado ao órgão regulador se deu diante dos encaminhamentos não autorizados de pacientes ao hospital

23 setembro 2020 - 18h19Felipe Ribeiro
Em dois dias, 134 pessoas foram encaminhadas à Santa Casa sem autorização da instituição
Em dois dias, 134 pessoas foram encaminhadas à Santa Casa sem autorização da instituição - (Foto: Divulgação/Santa Casa)
Fort  Atacadista - 21 ANOS

A Santa Casa de Campo Grande enviou uma nota nesta terça-feira (22) ao CRM-MS (Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul) pedindo urgência no uso de medidas cabíveis para resolver o problema de envios de pacientes não autorizados ao hospital. A unidade classifica a situação atual como alto risco de desassistência aos usuários do sistema de saúde.

Segundo o documento, assinado por José Roberto de Souza, diretor técnico da Santa Casa, em 48 horas foram encaminhados 180 pacientes ao hospital, sendo 134 sem aval do Núcleo Interno de Regulação (NIR). A queixa se dá no momento em que a instituição passa por problemas de escassez, como a falta de material específico para realização de Cateterismo e Angioplastia Coronariana.

Tais procedimentos até foram suspensos devido à ausência de equipamentos necessários. A Santa Casa já notificou a SESAU (Secretaria Municipal de Saúde) a respeito das dificuldades enfrentadas no ambiente hospitalar, pedindo direcionamento de pacientes apenas em casos de urgência e emergência. No entanto, segundo a nota, nada foi feito para diminuir as entradas.

O hospital ressalta ainda que o uso da “Vaga Zero”, que é a possibilidade dos órgãos reguladores enviarem pacientes para unidades de saúde mesmo com superlotação, deve ser utilizado com consciência e não frequentemente, como tem acontecido.

A Santa Casa conclui que teme um colapso e alerta sobre a possibilidade de pacientes morrerem em virtude da falta de assistência necessária ocasionada pela lotação excessiva na unidade.

Banner Whatsapp Desktop
ALMS
AL MS