18 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
JBS - Covid 19
COMBATE À HANSENIASE

Prefeitura realiza ações no Dia Mundial de Combate à Hanseníase

Durante o período de 21 a 29 de janeiro de 2016, as unidades de saúde intensificarão suas ações de busca de casos e conscientização da população.

27 janeiro 2016 - 16h38DA REDAÇÃO

No último domingo do mês de janeiro é comemorado o Dia Mundial de Combate à Hanseníase e a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), por meio do Programa Municipal de Controle da Tuberculose e Hanseníase, da Coordenação de Vigilância Epidemiológica (CVE) vem promovendo, no decorrer deste mês, ações estratégicas de distribuição de panfletos, realização de palestras educativas, busca ativa de casos, diagnóstico e tratamento a fim de levar até a população informações sobre a doença seus sinais e sintomas objetivando assim o diagnóstico precoce e a diminuição das sequelas incapacitantes da doença quando do diagnóstico tardio. 

Todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF) realizam na rotina de suas atividades ações contínuas de combate, controle e enfrentamento da doença, porém durante o período de 21 a 29 de janeiro de 2016 as unidades de saúde intensificarão suas ações de busca de casos e conscientização da população. 

Assim, com intuito de celebrar o Dia Mundial de Combate a Hanseníase a Secretaria Municipal de Saúde por meio da Unidade Básica de Saúde Dr. Vespasiano B. Martins – Popular estará no dia 29 de janeiro de 2016 – sexta-feira às 09h00 na Rua Luis Bento, nº 970, Bairro Popular – Bar Santa Fé realizando uma mobilização junto à comunidade local com entrega de panfletos e palestra sobre a Hanseníase. 

No ano de 2015 foram notificados 91 casos novos da doença. Já no ano de 2014 foram notificados 113 casos novos. 

A doença - a hanseníase é uma doença infecto-contagiosa, causada pelo Mycobacterium leprae, atinge pele e nervos. É considerada como uma das doenças mais antigas que acometem o homem com referências de 600 a. C. Também conhecida como lepra, termo em desuso no Brasil.

Os principais sinais e sintomas são: manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas em qualquer parte do corpo e áreas da pele que não coçam, mas tem formigamento e dormência, com diminuição ou ausência de sensibilidade ao calor, frio, dor e ao toque. “É importante que ao perceber alguns destes sinais e sintomas, o paciente procure o serviço de saúde mais próximo de sua casa para exame da pele e nervos” informou a técnica do Programa Municipal de Controle da Hanseníase, Vanessa Coelho de Aquino B. Ferraz.

A transmissão acontece quando o bacilo é eliminado pela pessoa doente durante a fala, espirro ou tosse. Por isso a importância do exame de todas as pessoas que moram ou convivem com o doente, que são chamados de contatos.

Não perca tempo. Mancha na pele com alteração de sensibilidade pode ser Hanseníase e tem cura. Procure uma unidade de saúde mais próxima e faça uma avaliação. 

 

Banner Whatsapp Desktop
TJ MS INTERNO

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Considerando a pandemia do novo coronavírus, você acha que o TSE deveria ter editado resolução e tornado o voto não obrigatório este ano?

Votar
Resultados
GAL COSTA
TJ MS
pmcg ms