15 de janeiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Estoque

Prefeitura investe na aquisição de novos equipamentos e materiais para saúde

Foram compradas câmaras de baixa temperatura, desenvolvidas para prever o controle preciso de temperatura ambiental e conservar vacinas

26 novembro 2020 - 17h20
Novos mobiliários médico-hospitalares também foram adquiridos para substituir móveis mais antigos
Novos mobiliários médico-hospitalares também foram adquiridos para substituir móveis mais antigos - (Foto: Reprodução/Prefeitura de Campo Grande)

Através de organização e planejamento, a administração municipal tem conseguido manter o estoque de insumos e medicamentos da Rede Pública Municipal de Saúde abastecido e investido na aquisição de novos equipamentos e materiais permanentes para dar melhores condições aos usuários e servidores das unidades de saúde de Campo Grande.

A Prefeitura de Campo Grande investiu na aquisição de câmaras de baixa temperatura, desenvolvidas para prever  o controle preciso de temperatura ambiental e conservar vacinas, evitando assim perdas de doses e eventuais contratempos. Parte dos equipamentos chegaram nesta semana no Almoxarifado Central da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) e serão distribuídas  às unidades de saúde.

“Recebemos 15 equipamentos de um total de 60 que nós adquirimos para suprir a necessidade de unidades que não possuem geladeiras ou que estão com equipamentos avariados ou obsoletos. A manutenção das temperaturas exatas e uniformes no refrigerador é a peça chave para assegurar a vida útil de vacinas, reagentes e outros biológicos. Pequenas variações de temperatura que ocorrem frequentemente em geladeiras domésticas podem comprometer a eficácia dos biológicos, arriscando a perda de milhares de reais em conteúdo valioso. Por isso, a importância do investimento em um equipamento como este, que nos dá mais segurança e evita que tenhamos problemas”, explica o secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho.

O equipamento conta com termômetro digital com subdivisão de leituras das temperaturas máxima e mínima diretamente e simultaneamente no mesmo display, que são memorizadas mesmo com o desligamento da câmara e reinício manual, além de sistema eletrônico de travamento que evita alterações inadvertidamente na programação e de monitorização automático de rede, restabelecendo os parâmetros de programação caso ocorra uma variação brusca de energia elétrica.

Novos mobiliários médico-hospitalares, como poltrona de hidratação, escada hospitalar, carro tipo maca, cadeiras giratórias e longarinas também foram adquiridas para substituir móveis mais antigos.

“Manter a ambiência e uma estrutura adequada nas unidades é muito importante para o acolhimento do paciente e também para os servidores que ali trabalham. Nós pretendemos renovar boa parte do mobiliário das unidades e garantir um melhor conforto a todos”, complementa o secretário.

A Rede Municipal de Saúde também está recebendo novos aparelhos de ar condicionado. Ao todo foram adquiridos 89 aparelhos de 12 mil e 24 mil BTUS, para serem instalados nas unidades. O investimento foi de aproximadamente R$170 mil.

Estoque abastecido

Regularmente, o Município tem feito a reposição de medicamentos essenciais para garantir a continuidade do tratamento de milhares de pacientes atendidos na Rede Municipal de Saúde. Medicamentos como o Carvedilol, que chegaram a faltar por indisponibilidade no mercado, estão entre os itens recebidos recentemente.

Atualmente, o estoque de medicamentos encontra-se 80% abastecido. Um número extremamente expressivo e bem diferente do encontrado há quatro anos, onde o estoque estava abaixo da chamada reserva técnica, ou seja, com menos de 20%.

A organização e planejamento despendidos pela gestão têm assegurado que a reposição dos medicamentos seja feita em curto prazo, o que reflete diretamente no que é ofertado à população.

“Através dessa organização é possível fazer as previsões e evitar que os medicamentos faltem nas prateleiras das unidades por muito tempo. É claro que existem situação pontuais que muitas vezes fogem do nosso controle, como atraso de entrega, processos burocráticos morosos, por exemplo. Mas, trabalhando desta forma, nós estamos conseguindo garantir que não falte a grande maioria dos medicamentos tidos como essenciais”, complementa José Mauro Filho

Nestas “exceções” encontram-se medicamentos e materiais judicializados específicos, como fraldas e dietas, por exemplo,  que podem registrar faltas pontuais, devido a questões burocráticas para aquisição dos mesmos. No entanto, existe um esforço junto aos fornecedores de que haja uma melhor resposta quanto a estas necessidades para evitar que a população fique desassistida.

 

 

 

 

 

Banner Whatsapp Desktop
Comper sem sair de casa

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Com os sorteios da Nota Premiada MS, você tem solicitado a inclusão do CPF na nota fiscal?

Votar
Resultados
Comper sem sair de casa