19 de janeiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
combate à covid

Prefeitura convoca médicos e autoriza ampliação de plantões para reforçar combate à Covid-19

Foram convocados médicos plantonistas e ambulatoriais, que irão atender nas unidades 24 horas e nas de saúde da família

27 novembro 2020 - 08h43
Além das contratações, na edição extra também foi publicada o decreto 14.536, que autoriza a ampliação dos plantões
Além das contratações, na edição extra também foi publicada o decreto 14.536, que autoriza a ampliação dos plantões - (Foto: Divulgação)

A Prefeitura Municipal de Campo Grande convocou, em edição extra do diário oficial de ontem (26), 53 novos médicos do cadastro de médicos temporários e autorizou a ampliação dos plantões das equipes de saúde para reforçar as ações de combate à Covid-19 na capital. 

Foram convocados médicos plantonistas e ambulatoriais, que irão atender nas unidades 24 horas e nas de saúde da família. Os selecionados devem comparecer à sede da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), na rua Bahia, 280, nas datas e horários divulgados em edital e com a documentação necessária para finalizar a contratação. 

No total foram chamados 44 médicos plantonistas clínicos gerais, que trabalharão 24 horas por semana, quatro médicos ambulatoriais, que também têm carga semanal de 24 horas, e cinco que atuarão 40 horas por semana. 

Ampliação de plantões 

Além das contratações, na edição extra também foi publicada o decreto 14.536, que autoriza a ampliação dos plantões dos servidores da equipe de saúde das unidades de Campo Grande. 

Enquanto durar o Decreto n. 14.195, de 18 de março de 2020, que declarou situação de emergência na cidade, Auxiliar de Enfermagem, Enfermeiro, Médico e Técnico de Enfermagem poderão realizar até 21 plantões eventuais de 12 horas seguidas por mês. 

Anteriormente à publicação desse decreto, esses profissionais estavam autorizados a realizar 14 desses plantões. A autorização também foi uma das medidas da prefeitura para combater a proliferação da infecção provocada pelo novo coronavírus em Campo Grande. 

Banner Whatsapp Desktop