24 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
JBS - Covid 19
COMBATE AO AEDES AEGYPTI

Exército monta Hospital de Campanha em UPA para combater problemas da dengue

Primeiro hospital com 20 leitos foi instalado na UPA Vila Almeida para pacientes que necessitem de hidratação devido à doença

10 dezembro 2015 - 09h01DA REDAÇÃO COM INFORMAÇÕES DA ASSESSORIA
Hospital de Campanha instalado na UPA Vila Almeida
Hospital de Campanha instalado na UPA Vila Almeida - César Krügel/PMCG

A Prefeitura de Campo Grande - em parceria com o Exército Brasileiro - já instalou um Hospital de Campanha no estacionamento da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida, onde serão atendidos pacientes acometidos com as doenças transmitidas pelo mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue e também da febre chikungunya e zika vírus. Além da UPA Vila Almeida, os hospitais de Campanha serão instalados nas UPAs Universitário e Copavilla. “É a primeira vez que Campo Grande está utilizando os hospitais de Campanha do Exército. Lá tem 20 leitos que serão utilizados para a hidratação intravenosa dos pacientes”, explica o secretário municipal de Saúde, Ivandro Fonsenca. 

O titular da Sesau explica ainda que o hospital de Campanha foi produzido no Canadá e climatizado, tem capacidade para 20 pacientes e tem todos os equipamentos necessários para atender a população. Ele conta, ainda, que os hospitais foram colocados estrategicamente em locais de fácil acesso nas UPA e ainda serão feitas adequações na estrutura da UPA para poder atender melhor os pacientes.” Vamos colocar rampas e toldos para que no período de chuva os pacientes não se molhem para chegar até o hospital de Campanha”, argumenta o Fonseca. 

Para tentar combater o mosquito Aedes aegypti, o prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP) destinou mais de R$ 5 milhões para o combate e prevenção das doenças relacionadas com o mosquito. “Vamos abrir as unidades básicas de saúde para a hidratação intravenosa para quem tiver indicação de dor no corpo, febre e dor de cabeça. Caso o paciente apresente dores abdominais e sangramento, serão encaminhados para as unidades de emergência”, explica Ivandro Fonseca.  

O secretario conta que para combater a epidemia de Dengue que assola Campo Grande está sendo aberto o terceiro turno – durante o qual o médico atende das 17h até as 21 horas- em 10 unidades de saúde, além do relançamento da equipe móvel que irá atender as unidades que estiveram super lotadas em função da epidemia. 

Ivando explica, ainda, que na sexta-feira (11) a Prefeitura de Campo Grande irá fazer um grande mutirão nos bairros com caminhões do Exército e empresas parceiras para coletar o lixo nas ruas. 

As UBS e UBSF estão promovendo o dia D contra a Dengue nos bairros de Campo Grande, com orientação e ações para evitar a proliferação do mosquito. “Nós pretendemos eliminar essa epidemia em 180 dias “, comenta Fonseca.

Banner Whatsapp Desktop
GAL COSTA

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você apoia o retorno do ensino presencial em escolas públicas ainda no ano de 2020?

Votar
Resultados
TJ MS INTERNO
TJ MS
pmcg ms