09 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
DESAPARECIMENTO DE VACINA

Câmara instaura CPI para investigar sumiço de 32 mil vacinas contra H1N1

A Comissão também deve apurar se pessoas fora do grupo de risco conseguiram ser vacinadas, em detrimento das que não conseguiram a imunização

7 junho 2016 - 11h14Da redação
Mais de 30 mil doses de vacina não foram encontradas
Mais de 30 mil doses de vacina não foram encontradas - Divulgação
Cassems

A Procuradoria jurídica da Câmara Municipal de Campo Grande e a Mesa Diretora emitiram pareceres favoráveis a abertura da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Vacina nesta terça-feira (7). Uma reunião será realizada com os vereadores nesta tarde para saber quais serão os membros da Comissão e a portaria com os nomes deve ser divulgada nesta quarta-feira (8) no Diário Oficial.

Proponente da investigação, o vereador Alex do PT , que também é pré-candidato a Prefeitura da Capital, quer ser o presidente da Comissão. “A Prefeitura fala que são 3 mil doses, mas as denúncias apontam mais de 32 mil. Todos os números, de qualquer forma, são grandes. Não podem simplesmente sumir vacinas e acharem que é normal. Vão ter que se explicar”.

A CPI também deve apurar se pessoas fora do grupo de risco conseguiram ser vacinadas, em detrimento das que não conseguiram a imunização. O petista argumenta que, como o Ministério Público Estadual já foi informado do problema, os vereadores também precisam acompanhar os motivos que levaram à falta de vacinas nos postos da Capital.

Além dele, o pedido de criação da CPI contou com assinatura de 14 vereadores.

Banner Whatsapp Desktop
Cassems
Banner TCE