23 de janeiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
senar
Baer

Baer: Yellen no Tesouro deve levar a inflação e inclinação da curva de juros

Em relatório, a instituição lembra que Yellen é conhecida por defender que a melhor maneira de conter tendências desinflacionários é com a promoção da demanda sobre a oferta

24 novembro 2020 - 14h57
MÊS DA ECONOMIA COMPER

A escolha do presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, de indicar a ex-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) Janet Yellen como secretária do Tesouro deve se traduzir em inclinação da curva de juros dos títulos do país, na avaliação do Julius Baer. Isso porque, segundo o banco, ela deve trabalhar pelo aumento de gastos para recuperação do mercado do trabalho, o que deve levar ao aumento da inflação.

Em relatório, a instituição lembra que Yellen é conhecida por defender que a melhor maneira de conter tendências desinflacionários é com a promoção da demanda sobre a oferta. "Nesse sentido, espera-se mais gastos do governo com infraestrutura pública, educação e saúde. Com ênfase na política fiscal e não na repressão financeira, a curva de juros do Tesouro está se inclinando, enquanto o mercado de crédito viu um aperto ainda maior dos spreads", explicou.

Banner Whatsapp Desktop
TJ MS