28 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
JBS - Covid 19
POLÍTICA

Analistas se dividem sobre prejuízo para as apurações

Mesmo após a decisão do Supremo Tribunal Federal, ele defende que os casos fiquem na esfera criminal

3 agosto 2020 - 11h22
O Supremo reafirmou a legislação, e me estranhou a surpresa.
O Supremo reafirmou a legislação, e me estranhou a surpresa. - (Foto: Reprodução)

O procurador Roberto Livianu, presidente do Instituto Não Aceito Corrupção, avalia que a demanda das eleições municipais pode sobrecarregar a Justiça Eleitoral, o que - somado à paralisação que ocorreu durante a pandemia - pode fazer com que as investigações sejam postergadas.

Mesmo após a decisão do Supremo Tribunal Federal, ele defende que os casos fiquem na esfera criminal. "Todas as discussões inerentes à eleição vão sobrecarregar a demanda da Justiça Eleitoral, e tudo aquilo que precisava ser examinado por conta dos casos de corrupção fica prejudicado. Os prazos de prescrição vão correndo e aquela tese de prejuízo se fortalece."

Advogados e especialistas na área de Direito Eleitoral ouvidos pelo jornal O Estado de S. Paulo dizem, no entanto, que o número reduzido de denúncias apresentadas até agora não sustenta o temor.

"A Justiça Eleitoral trabalhou na velocidade em que é possível trabalhar, deu as respostas ao problema e os processos estão em andamento", disse o advogado Fernando Neisser, membro da comissão de Direito Político e Eleitoral do Instituto de Advogados de São Paulo (Iasp).

Diogo Rais, professor do curso de Direito da Fundação Getúlio Vargas, concorda. "Se o inquérito não é denunciado, pode ser que ele não esteja pronto - e isso não significa necessariamente ineficiência. Às vezes é rigor e cuidado com ampla defesa", disse. "Essa é a regra do código eleitoral, de 1975. O Supremo reafirmou a legislação, e me estranhou a surpresa." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Banner Whatsapp Desktop
TJ MS INTERNO

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já sabe em quem votar para prefeito de seu município?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA - Carne Fresca (interno)
TJ MS
pmcg ms