18 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
 Águas Guariroba - [ Campanha Águas em Ação 3] - Full Banners
POLÍTICA

Alexandre de Moraes minimiza atuação de parentes de ministros na advocacia

17 maio 2017 - 10h52

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes evitou comentar o pedido da Procuradoria-Geral da República para que o seu colega de tribunal, Gilmar Mendes, seja impedido de atuar em casos ligados ao empresário Eike Batista.

Questionado sobre o fato de que muitos ministros têm parentes atuando na advocacia, Moraes minimizou a situação e afirmou que esse é um fenômeno comum no mundo inteiro. "Eu brinco que o Direito contamina a família, não há nenhum problema nisso", disse, lembrando que a sua mulher é advogada e dois de seus três filhos cursam a faculdade de Direito.

O ministro também afirmou que é preciso ficar alerta para que casos de suspeição não sejam plantados com o objetivo de tirar um ministro do caso. "Não podemos permitir, e isso é um grande perigo, que algumas pessoas ou escritórios queiram plantar impedimentos e suspeições, ou seja, a partir de uma escala de contratação de outros escritórios para pegar o filho de alguém que atue em um outro escritório simplesmente para tirar um magistrado que já sabe que votará contra ele, que tem posição contrária", afirmou.

O assunto veio à tona na semana passada, depois de o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, questionar a isenção de Gilmar, que havia concedido um habeas corpus a favor do empresário, já que a sua mulher, Guiomar Mendes, integra o Escritório de Advocacia Sérgio Bermudes, que presta serviços a Eike.

Essa foi a primeira vez que Janot apresentou uma arguição de impedimento contra um ministro do STF. Caberá à presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, definir quando o caso será levado ao plenário para ser decidido pelos integrantes da Corte. Gilmar já afirmou que não vê motivos para se declarar suspeito de atuar no caso de Eike, porque o escritório de sua mulher defende o empresário na área cível e não na criminal.

As declarações de Moraes foram dadas antes de o ministro participar de uma audiência na Câmara dos Deputados para discutir alterações no Código de Processo Penal.

Banner Whatsapp Desktop
TJ MS INTERNO

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Considerando a pandemia do novo coronavírus, você acha que o TSE deveria ter editado resolução e tornado o voto não obrigatório este ano?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA - Carne Fresca (interno)
pmcg ms
TJ MS