07 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Polícia

Polícia investiga quadrilha especializada em instalar chupa-cabras

15 fevereiro 2014 - 17h12
Cassems
Uma quadrilha especializada em golpes aplicados com a instalação de chupa-cabras, em caixas eletrônicos, está sendo investigada pela polícia depois de roubar mais de R$ 38 mil de duas vítimas nesta semana na Capital. Uma dela perdeu R$ 20 mil e outra R$ 18,5 mil.
 
O Delegado titular da 7ª Delegacia de Polícia Civil, Valmir Moura Fé, informou que os golpes foram aplicados em supermercados localizados nas Avenidas Tamandaré e Júlio de Castilho. Câmeras do circuito interno de seguranças registraram a ação da quadrilha e serve como pista para a polícia.
 
Segundo o delegado, os membros da quadrilha agem em funções diferentes. “Um dos membros que conhece o mecanismo de instalação, coloca o aparelho no caixa eletrônico e uma mulher de boa aparência fica aguardando a vítima para depois oferecer ajuda e concluir o golpe”, explicou.
 
De acordo com o Moura Fé, a mulher se aproxima da vítima e oferece ajuda para uma falsa solução do problema, dizendo que é perigoso deixar o cartão no caixa eletrônico por causa da criminalidade. Depois de persuadir a vítima, ela diz que vai telefonar na agência bancária.
 
Outro integrante da quadrilha, que se passa por atendente pede os dados pessoais da vítima e solicita a senha com a desculpa de que precisa modificá-la, evitando que o cartão seja utilizado por criminosos. Depois de conseguir as informações, a quadrilha espera um tempo, destrava o cartão e realiza saques, transferências bancárias para diversas contas e compras na internet, até que o dinheiro acabe.
 
O delegado advertiu que a quadrilha age em diferentes cidades e estados e que é importante ficar atento. “Se o cartão travar é importante acionar o 190, pois ela pode estar sendo vítima da quadrilha e caso a pessoa queira falar na agência bancária, não permita que outra pessoa faça a ligação e em hipótese alguma informe a senha, os bancos nunca pedem essa informação”, alertou.
 
Moura Fé ressaltou que os supermercados e bancos já foram comunicados e que a quadrilha já está sendo investigada. O delegado conta ainda com o apoio da 1ª Delegacia de Polícia Civil, já que outros casos podem ter ocorrido na Capital. 
 
Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE