26 de novembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
tce natal
MS MAIS SEGURO

Aumento do motopoliciamento dobra prisões em flagrante em Campo Grande

Entrega de 20 motocicletas de 660 cilindradas pelo Governo Estadual impulsionou pelotão de moto da elite da Polícia Militar, com o objetivo de reduzir o tempo de resposta das ocorrências

1 junho 2017 - 12h40Da redação
As apreensões de armas de fogo também aumentaram. Foram 103 apreendidas no segundo semestre de 2016, contra 65 que haviam sido encontradas pelos policiais no ano anterior
As apreensões de armas de fogo também aumentaram. Foram 103 apreendidas no segundo semestre de 2016, contra 65 que haviam sido encontradas pelos policiais no ano anterior - Divulgação
Fort Atacadista Natal

O Batalhão de Choque da Polícia Militar conseguiu dobrar o número de prisões em flagrante em Campo Grande, por meio do motopoliciamento reestruturado no ano passado após entrega da frota de 20 motocicletas de 660 cilindradas pelo Governo do Estado, em investimento feito pelo MS Mais Seguro.

Em seis meses de trabalho, o grupamento especializado da PM conseguiu aumento de 123% no número de prisões em flagrante, em relação a todo o trabalho que havia sido feito por eles no ano anterior. Os dados são do Batalhão de Choque da PM (BPChq) e revelam que antes do investimento, em 2015, o total de prisões foi de 240. Esse número passou a 536 em 2016.

“As motos têm ajudado na redução do tempo resposta de todas as ocorrências. Elas chegam primeiro e iniciam o atendimento até a Rotac [Rondas Ostensivas de Ações de Choque] chegar. Atuam também no patrulhamento tático e no reforço do policiamento preventivo em bairros de alta incidência de criminalidade”, explicou o comandante do BPChq, tenente coronel Marcus Pollet.

Equipe de 36 policiais especializados em motopatrulhamento se reveza em grupos de quatro a cinco militares para prestar apoio em todas as ocorrências que a PM solicitar, além de promover rondas aumentando a segurança em todas as regiões da cidade. O resultado dos trabalhos pode ser sentido nos mais diversos tipos de ocorrência.

Além do dobro de prisões em flagrante, o número de quadrilhas desmanteladas pelo Batalhão de Choque também aumentou mais de 100%. Foram 47 operações bem-sucedidas no ano de 2016, contra apenas 20 quadrilhas desfeitas no ano anterior, antes do uso do batalhão de motos.

As apreensões de armas de fogo também aumentaram. Foram 103 apreendidas no segundo semestre de 2016, contra 65 que haviam sido encontradas pelos policiais no ano anterior.

Veículos recuperados

O incremento e apoio do motopoliciamento ao Batalhão de Choque – que já inclui a Rotac e Operações com Cães – permitiu ainda em 2016 praticamente a recuperação de um carro roubado por dia. Foram 151 veículos recuperados no segundo semestre, reduzindo o prejuízo da população. No ano anterior, o Batalhão havia conseguido recuperar 70 veículos, o que representa aumento de 115% na solução dessas ocorrências.

Atualmente na 4ª etapa, o Programa MS Mais Seguro, do Governo do Estado, já investiu mais de R$ 76 milhões na compra de viaturas, armamentos, munições e equipamentos de proteção pessoal para as Polícias e Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul. O Governo também reforçou o efetivo, com a contratação de 320 agentes penitenciários, além de realizar cursos de aperfeiçoamento e promoções dos militares da ativa. O total de investimentos previsto pelo programa deve chegar a R$ 115 milhões.

“Isso não nos deixa acomodados. Pelo contrário, nos estimula a investirmos mais para sermos o mais seguro do Brasil, mesmo sendo um Estado de fronteira”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja na última terça-feira (30.05) em Três Lagoas, em mais uma entrega pelo MS Mais Seguro.

Banner Whatsapp Desktop
Departamento de Operações de Fronteira - Disque Denúncia