27 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Legislativo Estadual

Vereadores discutem gratuidade nos ônibus com estudantes

29 outubro 2009 - 17h09
Fort  Atacadista - 21 ANOS

  A Comissão Especial que trata da questão do Valor do Transporte Coletivo da Câmara de Campo Grande, composta pelos vereadores Lidio Lopes (PP), Mario César (PPS), Flavio César (PT do B) e prof. Rose (PSDB), além do Ministério Público Estadual, Agetran, Assetur, e Procuradoria do Município, reuniu representantes de diretórios estudantis da Capital para discutir o uso da gratuidade no transporte coletivo.

    Nós não vamos mexer na gratuidade, mas a grande questão é que algumas regras não estão se cumprindo”, disse o parlamentar referindo-se aos critérios que devem ser adotados para fazer valer a lei a quem realmente necessita do transporte gratuito.

  Segundo Mário César, o objetivo maior da Comissão que foi criada em julho deste ano, é discutir a tarifa do transporte coletivo. “A gratuidades seria o vilão da tarifa do ônibus.

  Há uma falta de equilíbrio entre o número de pagantes e o número de pessoas que utilizam o passe gratuito. Com isso está sendo levantada sugestões para que os estudantes sejam favorecidos”, constatou o vereador.

  De acordo com Mário César, ao discutir o uso da gratuidade do passe, a Comissão tem de se tomar conhecimento do percentual do valor do passe que é repassado às taxas de impostos, tanto no estado como no município.

  “Campo Grande tem 300 passageiros por dia, 90 mil são gratuitos. Temos que ver o custo que isso gera para que o usuário não pague sozinho”, destacou Lidio.

  Conforme o presidente do Diretor da União Estadual dos e Estudantes, Robson de Souza a posição do DCE é de que não se deve mexer no uso do passe gratuito. “Tem de analisar tudo isso.

  Está tudo muito obscuro. O que nos é repassado é apenas o gasto e não o ganho. Qual a margem de lucro que é repassado às empresas?, questionou Robson.

  Ao final, o vereador Lidio Lopes informou o que for decidido em relação ao valor da tarifa do transporte público da Capital será analisado pelos vereadores da Casa de Leis, para que se possa chegar ao equilíbrio.

Banner Whatsapp Desktop
PMCG
MS Digital