25 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Legislativo Municipal

Vereador Silveira cobra melhorias de transportes e sinalização nos bairros

Silveira - ampliação das linhas de ônibus para bairro
Silveira - ampliação das linhas de ônibus para bairro - Divulgação
Fort  Atacadista - 21 ANOS

O vereador Cristóvão Silveira, encaminhou ao prefeito Nelsinho Trad reivindicações que chegaram durante a semana ao seu gabinete, relacionadas ao transporte coletivo e sinalização do trânsito. Em relação ao transporte, Silveira cobra adequação de itinerário no bairro São Pedro, ampliação das linhas de ônibus para o bairro Serraville e implantação de coberturas em diversos pontos de ônibus nos bairros da Capital. No bairro São Pedro a população pede que seja implantado um ponto de ônibus em frente à Escola Nagen Jorge Saad, situada na Avenida Panambi Vera, pois o ponto mais próximo fica a quatro quadras da escola e os alunos têm que atravessar a Panambi Vera que é movimentada e perigosa.


Motoristas dirigem até 370% acima do limite

Os motoristas de Campo Grande dirigem até 370% acima da velocidade permitida para as vias, é o que mostram os dados da Perkons, empresa que administra as lombadas eletrônicas e radares na Capital e em mais outros 11 Estados do País. O sistema de fiscalização eletrônica instalada na cidade registrou, por exemplo, um cidadão a 141 km/h em um trecho da Euler de Azevedo, onde a velocidade máxima permitida é de 30 km/h, ou seja, 370% a cima do limite. A Capital só perde para Contagem, em Minas Gerais, onde um motorista foi flagrado a 158 km/h, 427% acima do permitido para o trecho. Os números mostram que os apressadinhos são poucos, menos de 0,6% dos motoristas são pegos a cima da velocidade, porém os que são apanhados pelos equipamentos estão realmente muito além do limite. A maioria dos motoristas, 74%, excede a velocidade em até 20% do limite estabelecido, 18% excedem entre 20% e 50%, e 8% trafegam com velocidade 50% superior à máxima permitida. As informações são referentes a 2008, e mostram ainda que das 3 bilhões de passagens de veículos registradas pelos equipamentos da Perkons, em 1,8 milhões são registradas infração por excesso de velocidade, ou seja, apenas 0,6% do total. “A grande maioria dos motoristas respeita a velocidade. Mas preocupa os que desrespeitam, pois circulam muito acima do limite e em locais de alto risco de acidente e atropelamento, por conta do grande fluxo de pedestres e veículos”, pondera o diretor.

Banner Whatsapp Desktop
ALMS
PMCG