27 de fevereiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Recursos

Vander e Moka anunciam R$ 10,5 milhões da Funasa a três municípios de MS

24 janeiro 2014 - 16h10
Na manhã desta sexta-feira (24), o senador Waldemir Moka (PMDB) e o deputado federal Vander Loubet (PT) receberam da Presidência da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) a informação de que a autarquia pré-selecionou três projetos de municípios de Mato Grosso do Sul para receber da segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) recursos para ações e obras de saneamento básico. Os municípios são Bonito, Cassilândia e Costa Rica.
 
“Meu mandato e o do Moka têm acompanhado de perto, em conjunto, propostas de alguns municípios que tramitam em Brasília. Esses três fazem parte dessa relação e por isso estou muito contente que estejam sendo encaminhados pela Funasa. Já foram realizadas inclusive as visitas técnicas e os valores estão definidos. A confirmação dessa pré-seleção é animadora, especialmente porque é sabido que investimentos em saneamento básico são, na verdade, investimentos na saúde pública”, comemorou o deputado Vander.
 
Já o senador Moka destaca que esses recursos vão chegar em bom momento. “As prefeituras têm dificuldade em dispor de verba para esse tipo de investimento. São obras que demandam muitos recursos. Tenho certeza que a população dos três municípios vão se beneficiar muito com essas ações, já que, até como Vander citou, são ações que impactam diretamente na saúde pública. Como médico posso garantir que a melhoria da qualidade dos serviços de saneamento básico reduz muito a incidência de doenças relacionadas à ingestão de água contaminada”.
 
Bonito teve pré-selecionado um projeto de sistema de esgotamento sanitário no valor de R$ 2,1 milhões. Estão previstas obras de ampliações e melhorias da rede de esgoto da cidade: implantação de tanque de equalização com capacidade para 1500 m³, destinado a represar água de fortes chuvas; ampliação do sistema de floco decantação, filtração e leitos de secagem de lodo da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE); e urbanização (pavimentação e outros serviços) da ETE, incluindo a melhoria de vias de acesso para cargas e descarga de produtos químicos e equipamentos.
 
Cassilândia deve receber quase R$ 5 milhões para obras de ampliação e reforma do sistema de abastecimento de água. Serão implantados três poços para captação (nas ruas São João, Edilse Rosa Souza – próximo à Av. Barbosa Dias – e Salvina M. de Jesus – na esquina com a Rua Domingos S. Coelho), quatro adutoras, um reservatório elevado (no Centro de Reservação, na saída para Chapadão do Sul) e uma unidade de tratamento para simples desinfecção. Além disso, estão previstas 285 ligações domiciliares com hidrômetros.
 
Já o município de Costa Rica, assim como Bonito, teve pré-selecionado um projeto de sistema de esgotamento sanitário. A proposta cadastrada prevê a construção de uma nova Estação de Tratamento de Esgoto, tendo em vista que a atual ETE está sobrecarregada. O valor do investimento será de R$ 3,4 milhões.
Banner Whatsapp Desktop
TJ MS
Banner TCE