28 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Festival de Bonito

Turismo é tema de palestras no EcoEspaço

30 julho 2009 - 22h00
Edemir Rodrigues
Fort  Atacadista - 21 ANOS

  No município sul-mato-grossense que é um os mais importantes pontos turísticos do País, a tarde é de palestras que tratam dos principais tópicos relacionados à atividade que movimenta a cidade. Diálogos com o tema “O turismo e a responsabilidade social, ambiental e econômica” foi uma das atrações desta quinta-feira (30) no EcoEspaço do 10º Festival de Inverno de Bonito.

  Com esta iniciativa a sessão Diálogos busca a participação do público que vem prestigiar o festival para entender mais sobre a atividade turística na cidade e no Estado. “Aqui nós discutimos a atividade de turismo de uma forma prática, que só ajude a desenvolver mais ainda a cidade e a economia local. O objetivo é apresentar vários dados que mostrem a realidade da região e mostrar também que Bonito é um modelo que deve ser seguido na área de turismo, já que por aqui podemos observar algumas particularidades como todos os passeios terem licenciamento ambiental, o que matem a qualidade da atividade por aqui e ainda utiliza a mão-de-obra local, gerando emprego”, observa o superintendente executivo da Fundação Neotrópica do Brasil, Eleri Paulino, um dos palestrantes e representante da fundação que organiza a sessão de palestras.

 “É importante também organizar essas palestras durante o festival porque é uma oportunidade para informar moradores da cidade, turistas e gestores sobre as atividades que são desenvolvidas por aqui e em todo o Estado, sempre focando na questão da preservação do meio ambiente, no desenvolvimento sustentável através do turismo. Poucos têm a oportunidade de ir ao gabinete do secretário de turismo, ou da diretora da fundação do Estado para discutir sobre o tema, por isso é organizado esse diálogo, aproximando gestores, moradores e turistas”, explica Eleri.

  Em 2008 o tema do discutido foram os projetos ambientais. “Este ano nós ampliamos isso, focando na atividade do turismo. Já fazemos assim a lição de casa e observamos onde podemos melhorar”, afirma.

  A diretora-presidente da Fundação Estadual de Turismo (Fundtur), Nilde Brun, foi uma das palestrantes no EcoEspaço. O tema abordado foi a Gerência de desenvolvimento de turismo. “Este espaço é uma oportunidade para dar cada vez mais visibilidade para a importância da atividade turística no Estado, mostrar todas as dificuldades de se desenvolver atividades neste meio”, ressalta Nilde.

  “Sobre a gestão do turismo aqui no Estado, agora estamos desenvolvendo planejamento estratégico que começa a ser implementado, onde começamos a coordenar as atividades de acordo com as necessidades de cada região, uma vez que cada região do Estado tem necessidades diferenciadas dentro do âmbito do desenvolvimento turístico, por isso o Estado foi dividido em macroregiões onde serão implementadas as ações do plano”, salienta a diretora-presidente da Fundtur.

Nova rota turística

  Nilde Brum também falou sobre a nova rota turística, Brasília – Pantanal – Bonito, que contempla uma demanda já existente e que necessitava desta ação para investir no desenvolvimento.

  “Começamos a perceber a existência desta demanda conversando com Brasília, percebendo que turistas europeus vinham para o Estado através de lá, então o resultado já está sendo positivo, pacotes já foram vendidos, o que é bom para nós e para os empresários. Essa nova rota multiplica a capacidade de divulgar o turismo de Mato Grosso do Sul”, afirma.

   Outra nova rota deve ser lançada em meados do mês de outubro, com a Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), a rota será Mato Grosso do Sul – Paraguai – Peru.

Banner Whatsapp Desktop
Annelies
ALMS