23 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Trabalho Escravo

Túmulos indicam que construtores de pirâmides eram trabalhadores livres

22 janeiro 2010 - 19h30
Fort  Atacadista - 21 ANOS

  Zani Hawass, diretor do Supremo Conselho de Antiguidades do Egito, disse neste domingo (10) que os túmulos são importantes porque eles mostram que as pirâmides não foram feitas por escravos, como há muito tempo se considera, mas por trabalhadores livres.

  "Estes túmulos foram construídos ao lado da pirâmide, o que indica que estas pessoas não eram de modo algum escravos", disse o diretor.

  "Se fossem escravos, elas não teriam permissão para construir seus túmulos neste local", explica ele.

  Os túmulos, achados em Gizé, são da época da 4ª dinastia do Egito (2.575 a.C. a 2.467 a.C), quando as grandes pirâmides foram construídas, diz Hawass. Elas são as últimas "antigas maravilhas do mundo" que permanecem de pé.

  Os arqueólogos também descobriram que os aproximadamente 10.000 trabalhadores que trabalhavam nas pirâmides comeram búfalos e carneiros enviados a eles de fazendas no norte e sul do Egito.

  Havia uma rotação de trabalhadores a cada três meses e os locais de enterro foram destinados àqueles que morreram durante a construção, acrescentou Hawass.

Banner Whatsapp Desktop
Annelies
TCE - Devolução Auxílio Emergencial