27 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Campanha Bonito Seguro - Fase 2
Legislativo Estadual

Toque de recolher a jovens pode virar lei em Mato Grosso do Sul

Júnior Mochi - “Temos dados extra-oficiais dos pais de que eles aprovaram
Júnior Mochi - “Temos dados extra-oficiais dos pais de que eles aprovaram - DIVULGAÇÃO
Fort  Atacadista - 21 ANOS

  O deputado estadual Júnior Mochi estuda a apresentação de um projeto de lei para estender o toque de recolher para crianças e adolescentes para todo o Estado de Mato Grosso do Sul.

  A medida foi implantada em Fátima do Sul, Jateí, Vicentina e no distrito de Culturama pela juíza Ana Carolina Farah Borges da Silva.Portaria da magistrada proibiu crianças de perambular pelas ruas após às 20h e os adolescentes, de 12 a 18 anos, após às 22h. Em vigor desde 7 de maio deste ano, a decisão teve respaldo da sociedade local. Em uma enquete realizada por uma rádio de Fátima do Sul, 90% dos ouvintes apoiaram a iniciativa. 

  Amanhã Mochi irá debater a proposta em reunião  no Plenarinho da Assembléia, com representantes dos professores, dos alunos, da Secretaria Estadual de Educação e do Ministério Público Estadual. O deputado afirmou que o objetivo é disciplinar a presença de crianças e adolescentes em lan houses, lanchonetes, bares e clubes. Ele considera importante a sociedade impor limites aos menores de 18 anos.

  Pouco mais de um mês após ter sido publicada a portaria que estipula um toque de recolher para crianças e adolescentes em Fátima do Sul, Jateí, Vicentina e no distrito Culturama, a juíza da Infância e Juventude, Ana Carolina Farah Borges da Silva, diz que a medida foi bem aceita, apesar de criticada por alguns adolescentes. 

“Temos dados extra-oficiais dos pais de que eles aprovaram. Já os adolescentes, alguns não aceitaram, o que é natural”, afirmou. Ana Carolina palestrou nesta segunda-feira, no Colégio Militar, para alunos de quatro escolas, sobre o toque de recolher. “Numa enquete realizada por uma rádio de Fátima do Sul, mais de 90% dos ouvintes foram favoráveis ao toque de recolher”, conta a magistrada.

Banner Whatsapp Desktop
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Annelies