27 de fevereiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Saneamento

Substituições de redes de água modernizam os sistemas da Sanesul

31 janeiro 2014 - 08h44
Uma das ações da Sanesul, nesta administração, é a modernização dos sistemas de abastecimento de água (SAA) das unidades operadas, sobretudo aquelas que já possuem mais de 30 anos de existência. Tal modernização se dá, dentre outras formas, por meio das substituições de redes de cimento amianto por PVC. O principal objetivo da troca das tubulações é reduzir a perda física de água e diminuir os serviços de reparo nas redes antigas.
 
Dourados é uma das cidades que está recebendo obras para melhorar o sistema. Lá, a Sanesul substituiu mais de 22,6 quilômetros de redes antigas, com recursos próprios e federais, e está executando obras para interligação das novas redes e padronização das ligações domiciliares. Nos serviços de interligação da rede de Dourados, em andamento, a Sanesul investe R$ 1,2 milhão. Outro pacote, no valor de R$ 763 mil, está sendo licitado.
 
De acordo com o gerente regional de Dourados, Paulo César Torraca, dos 22,6 km de redes antigas que foram substituídas por redes de PVC, cerca de 60% já estão interligadas à nova rede e em operação. “As obras em andamento e as que serão licitadas vão garantir a desativação do restante da rede de cimento amianto já substituída”.
 
Torraca informa que resta ainda uma pequena quantidade de redes antigas em alguns trechos e que serão trocadas por PVC para que a modernização e padronização do sistema sejam totalizadas.
 
A desativação das redes de CA tem caráter técnico e não está ligada, de forma alguma, a questões de saúde, haja vista que os estudos científicos não apontam qualquer relação entre câncer e a ingestão de água tratada que trafega em tubulações de cimento amianto. “A manutenção dessas redes é difícil porque não encontramos peças para a reparação. E, por serem tão antigas, estão mais sujeitas a quebras. Por isso, estamos fazendo as substituições”, explica o presidente da Sanesul, José Carlos Barbosa.
 
Com uma mudança de foco e de postura, na atual gestão, a Sanesul conquistou um lugar de destaque em âmbito nacional. Essa nova realidade está mudando, de vez, o cenário do saneamento em Dourados e nas demais cidades do interior de Mato Grosso do Sul. Somente em Dourados a Sanesul investe R$ 147,7 milhões e deverá ter este montante aumentado em mais R$ 119 milhões com a liberação de recursos da 4ª seleção do PAC 2.
 
Atualmente, são R$ 3,5 milhões em desenvolvimento institucional, como a aquisição de picapes, caminhões, retroescavadeiras e melhorias prediais, entre outros. Para a melhoria e ampliação do sistema de abastecimento de água, estão sendo investidos cerca de R$ 37,5 milhões, que irão garantir a manutenção da qualidade da água distribuída para toda a população e acompanhar o crescimento da cidade. E no setor de coleta e tratamento de esgoto, Dourados recebe mais R$ 104 milhões, de recursos próprios, estaduais e federais, fazendo com que o município tenha, ao final de 2014, índice de cobertura da rede de esgoto de 80%.
 
Para José Carlos Barbosa, os investimentos em Dourados sintetizam a meta histórica da empresa, que é a de investir em oito anos R$ 1 bilhão no saneamento de Mato Grosso do Sul. “As ações e os números da Sanesul confirmam cada vez mais seu papel como principal agente do saneamento básico em nosso estado”, afirma.
Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE
TJ MS