06 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Salário mínimo

Sindicalista defende salário mínimo regional de R$ 1 mil para MS

21 janeiro 2014 - 12h49
Rinaldo Salomão é sindicalista
Rinaldo Salomão é sindicalista - Wilson Aquino
Cassems
A exemplo dos estados de São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul, que possui um salário mínimo regional que varia entre R$ 940 a R$ 1,1 mil, o sindicalista Rinaldo Salomão, defende um “piso” mínimo de R$ 1 mil 00 para todas as categorias trabalhistas de Mato Grosso do Sul.
 
Rinaldo, que preside o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins de Campo Grande disse que vai encaminhar ofício ao governador e a parlamentares da Assembléia Legislativa, para que encabecem a idéia. “Nosso Estado é potencialmente rico. Sua economia, tanto no comércio, como na indústria e serviços, é forte e capaz de sustentar essa proposta de um mínimo regional”, afirmou.
 
Esse novo piso, segundo o sindicalista, estimularia principalmente os jovens a se aperfeiçoarem para ingressar no mercado de trabalho. Hoje, com o novo mínimo nacional (em vigor desde 1º de janeiro) fixado em R$ 724, poucos jovens se aventuram a entrar no mercado de trabalho. Prova disso são alguns setores que estão com carência muito grande de novos profissionais e não encontram. 
Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE