30 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Campanha Bonito Seguro - Fase 2
Mundo

Representante de Zelaya diz que acordo com Micheletti fracassou em Honduras

6 novembro 2009 - 16h20
Fort  Atacadista - 21 ANOS

  O presidente interino de Honduras, Roberto Micheletti, anunciou no início da madrugada desta sexta-feira (6), a formação de um governo de unidade e reconciliação, mesmo sem contar com o representante do presidente deposto do país, Manuel Zelaya. Um porta-voz de Zelaya disse que ele se negou a participar da nova equipe e anunciou que o acordo que busca uma solução para a crise política no país “fracassou”.

  “Finalizamos a formação do governo de unidade e reconciliação dentro do prazo estabelecido pelo acordo Tegucigalpa-San José”, disse Micheletti em uma transmissão pela televisão e rádio a todo o país.

  Manuel Zelaya foi deposto por um golpe de estado no dia 28 de junho e voltou ao país em 21 de setembro, de surpresa. Ele está até hoje abrigado na Embaixada do Brasil em Tegucigalpa.

  Os debates fracassaram até a chegada a Honduras do subsecretário para América Latina dos EUA, Thomas Shannon. Em 29 de outubro, os dois lados anunciaram um acordo, segundo o qual a restituição de Zelaya seria decidida pelo Congresso, como queria o governo deposto. O acordo incluia ainda a formação de um governo de unidade e reconciliação nacional.

Entenda a crise política em Honduras

  Segundo Micheletti, a formação da nova equipe de unidade “é representativa do amplo aspecto ideológico e político” e “cumpre com o que diz o acordo”. Pouco antes, os ministros de Micheletti renunciaram a seus cargos.

  O presidente interino reconheceu que o governo de transição nomeado - ele não citou nomes - não tem nenhum representante de Zelaya, que não mandou proposta.

  Micheletti disse que no começo da semana solicitou aos principais partidos políticos do país, aos candidatos presidenciais, a representantes da sociedade civil e de Manuel Zelaya, uma lista de pessoas que pudessem ocupar cargos neste novo governo. “Exceto o presidente deposto, os demais setores apresentaram suas recomendações”, afirmou.

Fracasso’

  Jorge Arturo Reina, representante do deposto Zelaya na comissão de verificação do acordo Tegucigalpa-San José, afirmou que o “acordo fracassou por descumprimento” de Micheletti.

  “Nossas armas são as idéias. Nossa luta é pacífica. Fracassa o acordo por descumprimento de Micheletti, por descumprir o prazo e não convocar o Congresso Nacional para restituir Zelaya ao poder”, disse aos jornalistas.

  A comissão de verificação do acordo ainda não se pronunciou sobre o novo impasse hondurenho.

 

 

Banner Whatsapp Desktop
AL MS
PMCG