26 de fevereiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
IPVA 2021
Campo Grande

Prefeito esclarece contratos questionados por membros da Comissão

24 dezembro 2013 - 10h15
Imprensa foi convocada ontem pelo prefeito
Imprensa foi convocada ontem pelo prefeito - César Krügel
O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) esclareceu pontos específicos da Comissão Processante instaurada pela Câmara Municipal. Bernal apresentou os documentos que justificam os atos administrativos contestados. Os documentos comprovam que as ações foram feitas diante do que prevê a legislação, com o intuito de promover a oferta de serviços de qualidade.
 
Outro ponto apresentado pelo prefeito foi a economia obtida com novos contratos garantindo que o município poupasse milhões de reais.
 
Durante o encontro, o prefeito apresentou os relatórios e cópias de documentos dos contratos firmados no ano passado, inclusive com os valores celebrados. No caso do fornecimento da merenda escolar, o município economizou 34%, que significa valor em torno de R$ 2,4 milhões em favor do município. 
 
Em relação ao fornecimento de gás, o contrato feito na modalidade de pregão presencial prevê uma economia de 41% em média, representando R$ 604 mil de economia. Já o serviço de limpeza, que era executado pela empresa Total, o prefeito esclareceu que o contrato, renovado no final do ano passado, teve um valor acordado muito superior ao praticado nos anos anteriores. Até então o contrato de R$ 7 milhões 2012, no final do exercício o novo contrato passou para mais de R$ 11 milhões. 
 
A prefeitura, então, denunciou o contrato por considerar um valor alto, sem justificativa. O prefeito lembrou que após a denúncia, a própria empresa comunicou a desistência do contrato e então interrompeu o serviço. A Prefeitura, a partir daí, fez um contrato emergencial em que três empresas concorreram e contratou o serviço com valor inclusive inferior ao estimado na licitação, que era de R$ 989 mil. O contrato vigente hoje é de R$ 745 mil mensal. Portanto, a economia se contabilizada em um semestre, ultrapassa os R$ 2 milhões. 
 
O prefeito afirmou à imprensa que todos esses documentos já foram apresentados à Comissão Processante antes mesmo da abertura da mesma. Disse ainda, que também apresentou outras provas de que não existe qualquer irregularidade cometida pela atual administração.
 
“Todas as ações realizadas pelo Município desde o mês de janeiro tiveram o respaldo de técnicos capacitados que analisaram minuciosamente cada documento e cada contrato e sugeriram as medidas que tivemos que tomar para preservar os cofres públicos”, disse.
 
Bernal salientou ainda que tais medidas foram aplicadas pensando no zelo da máquina pública e no cuidado com o dinheiro público. “Constatamos que existiam contratos que foram renovados após outubro com valores muito além do que seria o aceitável, não poderíamos dar sequência nestes contratos, mas também não poderíamos interromper os serviços”, analisou.
 
“Sendo assim, vamos seguir afirmando nossa lisura e acreditando que a justiça é isenta e apresentaremos as provas que temos. O que não podemos permitir é o prejuízo à democracia e principalmente, que não haja prejuízo a uma administração que tem trabalhado pelo interesse do coletivo de forma séria e com a garantia de boa aplicação dos recursos públicos cuja economia será revertida em mais ações para o bem da nossa Campo Grande”, finalizou.
Banner Whatsapp Desktop

Deixe seu Comentário

Veja Também

Mais Lidas

Banner TCE
TJ MS