29 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Investimento

Portugueses descobrem Mato Grosso do Sul

Os portugueses chegaram ao litoral brasileiro nos idos de 1500
Os portugueses chegaram ao litoral brasileiro nos idos de 1500
Fort  Atacadista - 21 ANOS

Os portugueses chegaram ao litoral brasileiro nos idos de 1500 e pelo visto agora, quase 510 anos depois, estão “descobrindo” o potencial de Mato Grosso do Sul para grandes investimentos. Uma comitiva sul-mato-grossense liderada pelo governador André Puccinelli, com a participação do presidente da Fiems, Sergio Longen, fez uma peregrinação, esta semana, por terras portuguesas na expectativa de atrair um megainvestimento da Portucel - empresa portuguesa de papel e celulose, que também é disputado pelo Uruguai. A indústria vai gerar 15 mil empregos diretos com previsão de investimento de R$ 3 bilhões. Foi oferecido incentivo de 90% de redução do ICMS. Para convencer os diretores, Puccinelli levou a Portugal mais de 400 análises de solos realizadas pela Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e levantamento da situação logística de Mato Grosso do Sul, como acessos rodoviários, ferroviários e hidroviários.

No Brasil, Mato Grosso do Sul é um dos Estados que avança no processo de industrialização, de maneira a garantir a abertura de novas vagas de trabalho para a população, além de colocar-se como um dos pólos de produção, com aporte para atendimento internacional.

A diversificação da matriz econômica caminha em direções diversas, com vista ao sucesso. A produção de cana-de-açúcar para geração de energia, e a plantação de florestas para produção de celulose e papel ampliam as possibilidades do Estado e mostram que o binômio boi-soja permanece sólido, mas que há espaço para outros mercados. 

Durante a visita a Portugal, da qual retornou na última quinta-feira (dia18), o governador André Puccinelli pôde mostrar as potencialidades do Estado e as condições ideais para investimentos em Mato Grosso do Sul. “Conhecemos fábricas de moto, construtoras, empresas que atuam com ferrovias e rodovias, imobiliárias e investidoras que se surpreenderam com as condições já garantidas para investimento no Estado. Resta aguardar a decisão deles”, explicou André. 

O governador disse ainda que os setores consolidados da economia, como agricultura, pecuária de corte, carne suína, agroenergia e silvicultura também despertaram interesse dos empresários portugueses. Uma dessas empresas é o Grupo Galp, parceiro da Petrobrás em projetos de etanol e biodiesel, que manifestou interesse no potencial de Mato Grosso do Sul para o biodiesel e no projeto do poliduto ligando o estado ao Porto de Paranaguá, no Paraná. 

Puccinelli viajou acompanhado da secretária de Produção e Turismo, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias; do presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), Sérgio Longen; e do diretor-superintendente do Sebrae/MS, Claudio George Mendonça.

Banner Whatsapp Desktop
Annelies
MS Digital