24 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Obras

Orla Morena muda fisionomia de uma das mais antigas regiões da Capital

22 setembro 2009 - 13h50
O projeto Orla Morena é parte do Programa de Desenvolvimento Integrado do Município de Campo Grande
O projeto Orla Morena é parte do Programa de Desenvolvimento Integrado do Município de Campo Grande - David Majella
Fort  Atacadista - 21 ANOS

   No momento, as equipes estão concluindo a implantação da drenagem na avenida Noroeste entre a rua Plutão, no Cabreúva, à avenida Júlio de Castilhos. Os trabalhos também estão concentrados no madeiramento e armação de ferragens e concretagem das colunas dos blocos ornamentais e terraplenagem, para iniciar os trabalhos de pavimentação.

  Nos próximos dias, será implantada a rede elétrica no canteiro central, que abrigará uma ciclovia. A previsão é de que toda a intervenção esteja concluída até maio de 2010.

  Segundo o prefeito Nelson Trad Filho, o projeto é de extrema importância para Campo Grande. É uma obra que vai revolucionar toda esta região e valorizará muito. “Além de mobilidade urbana, a Orla Morena propiciará lazer para a população, qualidade de vida. Teremos um trânsito mais rápido e eficiente, ligando dois extremos da cidade, e um belíssimo parque linear atendendo a população”, enfatizou o prefeito.

O projeto

  O projeto Orla Morena é parte do Programa de Desenvolvimento Integrado do Município de Campo Grande (Programa Viva Campo Grande) que tem valor total de US$ 38,76 milhões, sendo US$ 19,38 milhões financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e outros US$ 19,38 milhões, como contrapartida da prefeitura.

  O projeto engloba conjunto de obras que compreendem 2,3 quilômetros de revitalização da região remanescente dos trilhos da ferrovia na região do centro. Para isso, serão criados instrumentos de lazer com parque linear, pistas para caminhada, aparelhos de ginástica e ciclovia ao longo de toda área.

  Serão feitas obras de readequação do trecho viário da avenida Noroeste, incluindo a reorganização das interseções existentes e a implantação de duas novas travessias, de forma a melhor conectar os bairros Planalto e Cabreúva e a conformação da avenida Ernesto Geisel com o viaduto já existente.

  O morador do bairro Cabreúva Paulo César Maria dos Santos, 29 anos, que todos os dias passa pelo local, já vislumbra um dos aspectos que a obra trará para a região, além da valorização imobiliária. “Vamos ter uma bela visão do local e também da área de lazer”, observou.

  Já a dona de casa Sueli Balta, destaca os benefícios que a obra trará para a cidade como um todo, independente de morar ou ter negócio naquela região. “Tudo que é feito para melhorar a qualidade de vida dos campo-grandenses é maravilhoso”, comentou.

Os quatro Largos

  Um dos principais aspectos do projeto é a criação de quatro espaços de convivência e lazer, o Largo dos Esportes, o Largo da Feira, o Largo do Mirante e o Largo das Árvores. O primeiro, junto a Escola estadual Maria Constança de Barros Machado, contará com quadra polivalente, quadra de vôlei de areia, pista de skate e patinação, playground, pérgolas e equipamentos de ginástica.

  O Largo do Mirante oferecerá uma privilegiada paisagem da cidade. Será equipado com bancos, pérgolas, relógio de sol e tratamento paisagístico. Com 12 metros de altura, sua estrutura contará com três pórticos de concreto armado e escadaria intercalada com sacadas, proporcionando a cada piso uma paisagem diferente.

  O Largo da Feira será um espaço multiuso, com pavimentação, paisagismo e mobiliário urbano necessário para a montagem de eventos e da tradicional feira livre que tradicionalmente se realiza na região. Contará também com um pequeno teatro de arena, cujo palco elevado terá utilizações variadas.

  Finalmente, o Largo das Árvores propiciará um ambiente para o lazer e a contemplação da natureza, com pérgolas, equipamentos de ginástica, playground, mesas com bancos e espreguiçadeiras. Crianças e idosos são o alvo principal deste largo.

Principais pontos

  Acessibilidade – Propiciar às pessoas portadoras de necessidades especiais condições adequadas e seguras em todos s espaços do Parque Linear, com a implantação de rampas e rebaixamento de meio-fio e faixa de piso tátil, permitindo melhores condições de acessibilidade.

  Memória Histórica – Valorização histórica da ferrovia, com a preservação de quatro segmentos originais dos trilhos, em cujas imediações passará a ciclovia e a pista de caminhada. O projeto contará também com um espaço denominado Estação de Descanso.

  Qualidade de vida – Implantação de ciclovias e outros equipamentos públicos destinados ao lazer, pista para caminhada, praças pra descanso e convívio, propiciando mais conforto para a população, melhoria da qualidade de vida, valorização dos espaços públicos e melhoria ambiental em toda a região.

Banner Whatsapp Desktop
PMCG
AL MS