21 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
al outubro2
Direito - Justiça

OAB reclama de filas no fórum e cobra providências do Tribunal de Justiça

Ary Raghiant Neto, secretário Geral e Fábio Trad, presidente da OAB-MS foram cobrar providências ao
Ary Raghiant Neto, secretário Geral e Fábio Trad, presidente da OAB-MS foram cobrar providências ao - Divulgação
Fort  Atacadista - 21 ANOS

A transição do sistema de processamento de dados do Judiciário estadual provocou nos primeiros dias dor de cabeça para os usuários do Fórum de Campo Grande. Eles tiveram de conviver com a demora no atendimento e filas que atravessavam o corredor do prédio, saindo do setor de protocolo.

“Cada pessoa fica na fila cerca de uma hora e meia”, relata o advogado criminalista Edgar Calixto Paz, de 34 anos. Na segunda-feira ele teve que ir quatro vezes ao Fórum. Em duas ocasiões teve de ficar na fila. “Geralmente não é assim, tem cinco ou 10 pessoas no máximo”, explica se surpreendendo com a fila que às 17h40 tinha mais de 60 pessoas, entre advogados e estagiários preocupados em cumprir os prazos de processos.Em resposta às reclamações de advogados, o presidente da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso do Sul), Fábio Trad, solicitou ao TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) a suspensão dos prazos processuais dos quatro últimos dias úteis (27, 28 e 29 de agosto e 1º de setembro).

A alteração no sistema de dados começou no dia 22 de agosto. O Fórum ficou fechado ao público até o dia 25. Mesmo assim o sistema ainda não está completamente em funcionamento, o que vem ocasionando o tumulto. “O sistema cai e volta e nós ficamos na fila”, conta a estagiária de Direito, Janaína Lopes, de 21 anos, pela segunda vez no dia esperando para ser atendida.

Na organização da fila, não havia preferência para idosos. Uma funcionária tentava acalmar os usuários, mas sem sucesso. Os advogados reclamaram que o atendimento, além de devagar, só foi iniciado ao meio-dia. No setor de certidões, em menor proporção também se formou uma aglomeração de pessoas. Muitas estavam lá pela segunda vez, na tentativa de buscar certidões que solicitaram desde a semana passada e ainda não foram emitidas.

“Vim na sexta-feira para tentar pegar e me disseram que o sistema estava fora do ar. Preciso viabilizar um financiamento e preciso da certidão”, reclama o corretor de imóveis Doroaldo Domingos, de 50 anos. Ele chegou ao final do expediente na esperança de a fila estar menor do que da última vez, mas se conformou em ter que esperar novamente. Desde o dia 29 o Fórum só estva funcionando à tarde para o público externo, situação que perdurou até quinta-feira. Pela manhã os servidores participaram  de cursos de treinamento e capacitação do novo sistema.

Banner Whatsapp Desktop
AL MS
Annelies