08 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Justiça

OAB-MS cria Comissão Especial para combater o aumento de casos de violência contra a mulher

OAB-MS anunciou a criação de Comissão Provisória de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra
OAB-MS anunciou a criação de Comissão Provisória de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra - Divulgação
Cassems
Com 208 registros de violência contra a mulher nos 15 primeiros dias deste ano em MS e 5.640 boletins de ocorrência registrados somente em Campo Grande envolvendo mulheres em 2013, a OAB-MS  anunciou a criação de Comissão Provisória de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher para nortear formas de apoio às vítimas.
 
“A situação chegou ao extremo. Não podemos mais esperar do poder público. Precisamos contribuir nas discussões e no incentivo de políticas públicas mais eficazes”, diz o presidente da OAB/MS, Júlio Cesar Souza Rodrigues. 
 
A Comissão será presidida pela advogada e professora universitária Tatiana Ujacow e tem como membros Rosângela Lieko, Sâmia Barbieri, Ana Patrícia Nassar, Mara de Azambuja Salles, Neyla Nantes e Júlio Cesar Marques.
 
Segundo Tatiana, levar informação como forma de atuação preventiva a situações de violência, explicando como buscar ajuda, é um dos enfoques da Comissão. “São agressões que acontecem no seio da família, no ambiente doméstico, e que a mulher não tem ainda a coragem de denunciar. Pretendemos promover ações efetivas e cobrar efetivamente, dos órgãos competentes, soluções para minimizar os índices de violência e o sofrimento dessas mulheres”, afirmou a presidente da Comissão.
 
Perdão e consequências
Para a advogada, é preciso conscientizar a mulher de denunciar muitas vezes pode proteger a família de um final triste para os problemas. “O agressor precisa ter certeza da punição e a mulher também, para que possa denunciar e garantir a segurança da sua família”. 
O trabalho de prevenção planejado pela Comissão quer envolver a busca de parcerias para que cada instituição ajude com a conscientização da mulher. “Porque às vezes a mulher, até por amor, por amar demais, ela acaba perdoando hoje. E hoje a gente sabe que começa com um grito, um desrespeito, para um tapa e depois pode culminar em algo mais grave. Por isso, a mulher precisa estar consciente, aprender a perceber esse perigo que existe na relação e começar a questionar e a buscar parceiros que a ajudem”.
 
A primeira reunião da Comissão acontece hoje, às 18 horas, na OAB-MS. “Durante o trabalho da Comissão, vamos procurar primeiro resgatar a autoestima da mulher, a sua dignidade enquanto ser humano, dizer para ela que ela não está sozinha. Informar à mulher dos vários mecanismos que ela dispõe e criar novos mecanismos de socorro e de prevenção”, anunciou.
 
Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE