25 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
JBS - Covid 19
GERAL

Número de homicídios em SP pode ser até 40% mais elevado

6 junho 2017 - 06h22

Os pesquisadores destinam um capítulo do estudo para analisar a qualidade do dado do Ministério da Saúde, que abre a possibilidade de registrar uma morte como de "causa indeterminada".

Para os especialistas, a categoria pode mascarar o verdadeiro número de assassinatos em alguns Estados. São Paulo, por exemplo, tem a maior proporção de mortes por causa indeterminada ante o número total de homicídios: enquanto o dado oficial aponta que aconteceram 5.427 assassinatos, em outros 2.212 (o equivalente a 40,8%) não houve uma designação específica por falta de informação.

Análises anteriores do Ipea chegaram a estimar que cerca de 70% das mortes sem informação poderiam, na verdade, ser homicídios. Para os pesquisadores, o dado "implica dizer que, provavelmente, os registros oficiais de homicídios estejam subestimados". "Nos países desenvolvidos, geralmente as mortes violentas indeterminadas representam um resíduo inferior a 1% do total de mortes por causas externas. Isso ocorre pois se reconhece a importância de se descobrir as causas para evitar novas mortes", escreveram os pesquisadores do Ipea.

A Secretaria da Segurança de São Paulo que as comparações "não são corretas", mas diz trabalhar por meio de um projeto para reduzir as diferenças entre o seu banco de dados e o banco da área da Saúde. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Banner Whatsapp Desktop
GAL COSTA

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você apoia o retorno do ensino presencial em escolas públicas ainda no ano de 2020?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA - Carne Fresca (interno)
TJ MS
pmcg ms