25 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Empreendimento

Nova Alvorada do Sul: explosão de progresso abre novas oportunidades de investimentos

Flávio Paes
Fort  Atacadista - 21 ANOS

Com altos índices de desenvolvimento com a diversificação da sua base econômica, entre ele, a industria. Nova Alvorada do Sul abre novas oportunidades de investimentos.A pouco mais de 100 quilômetros de Campo Grande, localizada às margens de três dos principais  corredores de transporte de Mato Grosso do Sul - às  rodovias BR-163, 267 e 462  -  Nova Alvorada do Sul, fazendo jus ao nome que originou a localidade é um entroncamento de oportunidades de trabalho e  investimentos.

A cidade experimenta altos índices de desenvolvimento com a diversificação da sua base econômica. Ao parque industrial já existente estão se somando uma usina de álcool de grande porte, um frigorífico, uma fábrica voltada para atender a cadeia produtiva sucro-alcooleira que está se instalando em Mato Grosso do Sul, além de atacadistas distribuidoras. Pelas contas do prefeito (reeleito) Arlei Silva Barbosa, entre empreendimentos privados e públicos, há pelo menos 1.000 canteiros de obras em andamento na cidade, o que é um termômetro do ritmo de progresso experimentando pela cidade.

Num cenário em que a palavra crise é só um vocábulo esquecido no dicionário, otimismo, confiança no futuro e disposição de investir no município, são palavras de ordem nesta cidade com 17 anos de emancipação político-administrativa e que tem hoje em torno de 18 mil habitantes. “Esta é uma cidade onde o futuro de desenvolvimento já é uma realidade. Quem não apostar no crescimento de Nova Alvorada do Sul pode estar perdendo uma excelente oportunidade de investimento”, avalia o empresário Carlos Roberto Stradiotti, com a autoridade de quem investindo perto de R$ 1,5 milhão no loteamento Maria de Lourdes Marson Stradiotti da Imobiliária Nova Alvorada . São 930 lotes com rede de água e energia elétrica já instaladas. Mais de 70% dos lotes já foram vendidos. A imobiliária oferece gratuitamente, três modelos de planta para os clientes que quiserem construírem de imediato.

Opção de investimento e oportunidade para muita gente sair dos inflacionados aluguéis que hoje se cobra na cidade. É um dos desdobramentos do próprio crescimento acelerado que gera um déficit habitacional de pelo menos mil casas.

O loteamento abriu as portas da casa própria para pessoas como o senhor Zelon dos Anjos, que aos 63 anos, uma vida inteira trabalhando na construção civil, está construindo sua casa que como ele mesmo diz “ é modesta, mas é minha”. “Por enquanto são só três peças, mas logo vou fazer uma varanda, iniciar o acabamento”. Quem está ansiosa para terminar sua casa é dona Juvene Pinheiro, que hoje paga R$ 250,00, por duas peças. “ O aluguel é um dinheiro que vai e não volta. Há cinco meses comprei o terreno e agora vou construir uma edícula aqui e entrar ”, comenta. Rodrigues Pereira espera mudar para sua casa em duas semanas. “Só faltar cobrir. Faço o contra-piso e vou mudar”, anuncia Rodrigo, que hoje mora de favor nos fundos da casa da sogra.

O prefeito reeleito Arlei Barbosa reconhece que o déficit habitacional é o maior desafio desta sua segunda gestão. “Em quatro anos atendemos 890 famílias, sendo 400 com casas e 490 com terreno e kit de construção, um avanço considerando que as três administrações anteriores tinham construído 155 casas. Agora vamos trabalhar para entregar 1.000 casas, ainda assim não vamos suprir a demanda. Por isto é elogiável que empreendedores como o Beto Stradiotti , tenham essa visão de futuro, acreditam no potencial da cidade e invistam num empreendimento como este”. “O poder público precisa do suporte da iniciativa privada. A Prefeitura não tem recursos para fazer tudo”, admite.

“Em quatro anos ampliamos de 12 para 50% a área do perímetro urbano asfaltada. Queremos atingir 100% do perímetro urbano pavimentado até 2012,”, informa o prefeito que pretende complementar o asfalto na Rua Francisca Stradiotti e asfaltar um trecho da Avenida Antônio Stradiotti principal via de acesso ao loteamento.

O prefeito está convencido de que fundamental a parceria público-privada para alavancar o desenvolvimento. A Prefeitura tem agido assim para atrair indústrias, doando áreas, ajudando os empresários a destravar os entraves burocráticos para aprovar os financiamentos e o processo de licenciamento. A Prefeitura doou áreas para a instalação de um frigorífico com capacidade para abater 700 cabeças de gado; 20 hectares para uma empresa que vai fabricar peças e esteiras para usinas de álcool. Com o apoio da iniciativa privada Arlei pretende construir a nova estação rodoviária.

O prefeito diz que a burocracia tem atrasado alguns projetos como o financiamento de R$ 14 milhões do FCO( Fundo Constitucional do Centro-Oeste) . O maior investimento em andamento no município e de duas usinas com investimento de R$ 1 bilhão com capacidade para moer 5 milhões de toneladas de cana cada usina.

Banner Whatsapp Desktop
ALMS
PMCG