29 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
PMCG
GERAL

Ministro interino cobra que números sejam divulgados com 'ressalva regional'

4 agosto 2020 - 19h59

Com o Brasil registrando uma média diária igual ou superior a mil mortes por dia em decorrência da covid-19 pela sétima semana consecutiva, o ministro inteiro da Saúde, Eduardo Pazuello, cobrou da equipe técnica da pasta uma mudança na divulgação das informações. A ordem é para que os dados sobre o avanço da doença sejam acompanhados de ressalvas por região.

Segundo Pazuello, sua intenção é evitar que Estados e municípios onde a propagação do vírus esteja desacelerando tomem medidas drásticas considerando o cenário nacional.

A mudança no formato de divulgação dos dados foi cobrada pelo ministro em reunião com secretários estaduais e municipais no último dia 30. Na ocasião, Pazuello interrompeu por duas vezes a apresentação dos dados pelo diretor do Departamento de Análise em Saúde e Vigilância de Doenças não Transmissíveis, Eduardo Macário.

"Todas as santas vezes que o ministério falar de dados de Brasil, eu quero a ressalva. Todas as vezes. Abriu a planilha, eu quero a ressalva. Todas as vezes que falar de dados do Brasil eu quero a ressalva regional. Tá bom? Obrigado", afirmou Pazuello.

Após a intervenção, o diretor da pasta que fazia a apresentação concordou com o ministro, considerando importante reforçar o "caráter dimensional" dos números. Pelos dados apresentados pela pasta na reunião, o número de novos casos pela covid-19 cresceu 36% entre 19 e 25 de julho na comparação com a semana anterior, enquanto o registro de mortes aumentou 5%.

Nas planilhas do governo, a pandemia se deslocou das regiões Norte, Nordeste e das capitais de São Paulo e Rio de Janeiro para o interior do Sudeste e para a região Sul. "Claro que pode mostrar o número do Brasil, mas com as ressalvas necessárias", declarou o ministro interino, reforçando a orientação para considerar os números regionalmente.

Não é a primeira vez que Pazuello propõe mudar a forma de informar os dados sobre o avanço da covid-19 no País. No início de junho, o Ministério da Saúde passou a atrasar o horário de divulgação e deixou de divulgar o número total de mortos e contaminados. Após críticas e reações no Congresso e no Supremo Tribunal Federal, a pasta voltou atrás.

O País está há 80 dias sem ministro da Saúde. Interino no comando da pasta, Pazuello voltou a defender a "conduta precoce" no combate à covid-19, que envolve a prescrição de medicamentos sem a eficácia comprovada cientificamente, como a cloroquina.

O País registrou na segunda-feira, 3, 572 mortes e 18.043 novas infecções de coronavírus, segundo dados do levantamento realizado pelo Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL com as secretarias estaduais de Saúde.

Banner Whatsapp Desktop
TJ MS INTERNO

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já sabe em quem votar para prefeito de seu município?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA - Carne Fresca (interno)
pmcg ms
TJ MS