02 de dezembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
PREF DE MJU
HFB

Ministério sabia de riscos de incêndio em hospital pelo menos desde abril de 2019

Após relatório feito por equipe de engenheiros a pedido da pasta, nenhuma adaptação foi feita; unidade pegou fogo nesta terça

27 outubro 2020 - 20h04
Paciente sendo retirada de cadeiras de rodas após incêndio que atingiu Hospital Federal de Bonsucesso
Paciente sendo retirada de cadeiras de rodas após incêndio que atingiu Hospital Federal de Bonsucesso - (Foto: RICARDO MORAES/ REUTERS)
Fort Atacadista Natal

Um relatório produzido em abril de 2019 por uma equipe de engenheiros, a pedido do Ministério da Saúde, constatou diversos problemas na estrutura de combate a incêndios do Hospital Federal de Bonsucesso (HFB), na zona norte do Rio. Um ano e meio depois, nada foi feito e nesta terça-feira, 27, o hospital pegou fogo, matando pelo menos dois pacientes.

Questionado nesta terça sobre a falta de providências para sanar o risco de incêndio no hospital, o Ministério da Saúde não se manifestou - limitou-se a lamentar o incêndio e a morte de uma paciente, em nota. Em setembro de 2019, de posse desse relatório, a Defensoria Pública da União cobrou providências da direção do HFB para ajustar o hospital às normas de segurança e solicitou ao Corpo de Bombeiros que fizesse uma vistoria na unidade de saúde.

"Depois disso, a Defensoria fez seu papel de reforçar reiteradamente a necessidade de providência urgente aos órgãos competentes", informou, em nota, a Defensoria. "Sobre as razões de as demandas não terem sido atendidas, não temos como responder. Sugerimos que as perguntas sejam encaminhadas aos responsáveis pela gestão do HFB"

Banner Whatsapp Desktop
PREF DE MJU
Departamento de Operações de Fronteira - Disque Denúncia