21 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
al outubro2
Tecnologia

Mato Grosso do Sul ultrapassa o índice de 1 celular por habitante

Reprodução
Fort  Atacadista - 21 ANOS

  Além de MS, Rio de Janeiro e São Paulo superaram, no mês de julho, a quantidade de um celular por habitante. A estatística, chamada teledensidade, realizada pela Agência Nacional de Telecomunicações - Anatel, aponta que o RJ tem 100,62 linhas móveis para cada 100 habitantes; o MS tem 100,61; e SP 100,09.

  A liderança nacional continua com o Distrito Federal, com 153,43 linhas por 100 habitantes. O DF lidera desde 2005 quando os números chegaram a 103,83.

  O Brasil totalizou 161.922.375 acessos do Serviço Móvel Pessoal, no primeiro semestre deste ano. As linhas móveis abrangem não só telefones celulares, mas também outros serviços como as linhas móveis de acesso à internet.

  Entre as cinco regiões do País, o Centro-Oeste lidera no número de habitantes que usam linhas móveis de comunicação.

  O Distrito Federal lidera nacionalmente com 153,43 linhas por 100 habitantes. Por outro lado, o Maranhão é o que tem o menor número de linhas por habitante. A relação maranhense, segundo a Anatel, é de 40,31 linhas por 100 habitantes.

  Em números gerais, São Paulo lidera com mais de 41 milhões de linhas móveis. Em seguida vem Minas Gerais com 16,7 milhões e Rio de Janeiro com 15,8 milhões de linhas.

  O sistema pré-pago é o mais usado pelos brasileiros. Do total de 161.922.375 linhas existentes hoje no País, 132.625.256 são linhas pré-pagas. O sistema pós-pago atinge 29.297.119 das linhas móveis.

Banner Whatsapp Desktop
Annelies
ALMS