29 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Lei Seca

Lei seca não inibe motorista bebado ao volante e dobra multas por alcoolismo

Fort  Atacadista - 21 ANOS

   Esta situação é revelada pelos dados do Detran (Departamento Estadual de Trânsito): em 2009, 2.177 motoristas foram multados ao serem flagrados embriagados, o dobro do número de notificações de 2008. A infração é considerada gravíssima e é punida com multa de R$ 955,00, além da suspensão do direito de dirigir. O homicídio praticado por um motorista alcoolizado será considerado doloso (com intenção de matar).

  A  Lei 11.705,  a chamada lei seca, estabelece que os motoristas flagrados excedendo o limite de 0,2 grama de álcool por litro de sangue devem ser multados, além de ter o carro apreendido.  Para alcançar o valor-limite, basta beber uma única lata de cerveja ou uma taça de vinho. Quem for apanhado pelos s “bafômetros” com mais de 0,6 grama de álcool por litro de sangue (equivalente três latas de cerveja) poderá ser preso.

  Antes, acreditava-se que havia um “nível seguro” de álcool no organismo - até esse limite, não haveria alterações severas de consciência que impedissem uma pessoa de dirigir. Porém, estudos comprovaram que as pessoas são diferentes entre si e que o tal “nível seguro” não existe em matéria de álcool. “É muito mais seguro seguir a orientação de não ingerir nenhuma substância psicoativa - que muda o comportamento e desempenho do ser humano”, avalia o médico Alberto Sabbag, diretor da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet).

  Um exemplo de que os abusos no trânsito continuam acontecendo é a ocorrência registrada no último dia 9 no bairro Estrela Dalva.  Um jovem embriagado destruiu o muro da garagem de uma casa na Avenida Senhor do Bonfim  e por pouco não atropelou um garoto de 15 anos, que dormia no local. Rodolfo Ribeiro da Costa, 18 anos, conduzia uma Ford Ranger de cor vinho, de placas HRL-4991, no sentido bairro-centro, quando atravessou o canteiro e entrou na garagem da casa, destruindo o muro e o portão.

  Marcelo da Costa, 15 anos, dormia na garagem, onde está instalado seu computador. “Acordei no susto com tijolos caindo e pulei fora da cama. Agora não vou dormir mais aqui”, conta.

  O pai de Marcelo, o motorista José Marcelino da Costa, 53 anos, conta que Rodolfo tentou fugir, mas o impediu. Maria José da Costa, de 48 anos, esposa do motorista, conta que o susto foi grande: “Estava na cozinha e ouvi a pancada. Meu marido teve que tirar o garoto de dentro da cabine”. O motorista conta que após a colisão os pais do jovem foram até o local e se prontificaram a arcar com os prejuízos.

  Rodolfo foi levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), onde está acompanhado de seus pais. O exame de alcoolemia apontou 0,61 miligramas de álcool por litro de sangue. Nas rodovias federais é rotineiro a PRF (Polícia Rodoviária Federal) flagrar motoristas conduzindo veículos embriagados. Os acidentes envolvendo estes condutores também são freqüentes tanto nas estradas quanto na cidade.

Banner Whatsapp Desktop
ALMS
PMCG