25 de janeiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
senar
INTERNACIONAL

Janet Yellen quer a volta do 'sonho americano'

1 dezembro 2020 - 06h00
MÊS DA ECONOMIA COMPER

A ex-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) Janet Yellen, que comandará o Departamento do Tesouro no governo de Joe Biden, escreveu em sua conta oficial no Twitter, que os Estados Unidos enfrentam "grandes desafios como país". A indicação dela para o cargo foi confirmada ontem pela equipe do democrata.

"Para nos recuperarmos, devemos restaurar o sonho americano - uma sociedade onde cada pessoa pode atingir seu potencial e sonhar ainda mais alto para seus filhos", afirmou Yellen. "Como secretária do Tesouro, trabalharei todos os dias para reconstruir esse sonho para todos", acrescentou.

A indicação de Yellen para comandar o Tesouro havia sido divulgada na semana passada pela imprensa americana e impulsionou uma alta nos mercados acionários, já que a ex-presidente do Fed deve defender mais estímulos fiscais.

Yellen será a primeira mulher a comandar o Tesouro. Ela foi presidente do Fed entre 2014 e 2018 e atuou na formulação de políticas para mitigar os impactos da crise financeira de 2008.

No fim dos anos 1990, foi a principal conselheira econômica do então presidente Bill Clinton durante a crise financeira da Ásia.
O novo governo foi prejudicado durante semanas pelo presidente Donald Trump, que se recusa a ceder, alegando, sem evidências, que a vitória eleitoral de Biden em 3 de novembro foi por fraude.
Desafios. Biden nomeou líderes de uma equipe econômica que terá de combater golpes esmagadores da pandemia do coronavírus sobre trabalhadores e empresas dos EUA.

A equipe econômica de Biden, em contraste com a de Trump - que em grande parte escolheu homens brancos para cargos importantes -, chama a atenção pela diversidade e tem em sua formação nomes que fizeram carreira durante a última presidência democrata, de Barack Obama.

Além da ex-presidente do Fed, Biden também anunciou que Neera Tanden, que assessorou Obama e Bill Clinton, será diretora do Escritório de Administração e Orçamento (OMB, na sigla em inglês). Ele também vai indicar Wally Adeymo como o vice-secretário do Tesouro.

Na Casa Branca, seus principais assessores econômicos serão Cecilia Rouse, Jared Bernstein e Heather Bourshey.
"Conforme começamos a trabalhar para controlar o vírus, esta é a equipe que proporcionará alívio econômico imediato para o povo americano durante esta crise econômica e nos ajudará a reconstruir nossa economia melhor do que nunca", disse Biden, em um comunicado. (Com Agências Internacionais)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Banner Whatsapp Desktop
TJ MS