28 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Arte

Internos da Máxima e do Presídio Feminino participarão de qualificação em pintura residencial

24 julho 2009 - 22h50
Fort  Atacadista - 21 ANOS

Segurança Máxima – e do Estabelecimento Penal Feminino “Irmã Irma Zorzi”. Os reeducandos do regime fechado participarão da curso profissionalizante de pintura residencial. Serão qualificados 51 reeducandos nas duas unidades.

         Na próxima segunda-feira (27), 26 internas do presídio feminino iniciam as aulas teóricas do curso. Nessa fase, elas aprenderão como fazer um currículo profissional, terão aulas de cidadania e de outros assuntos relacionados à inserção no mercado de trabalho, além, é claro, de estudarem assuntos específicos da área de formação. As aulas práticas terão início no dia 10 de agosto e serão executadas no interior da unidade penal.

        Já no EPJFC, o curso de pintura residencial será iniciado no dia 10 do mês que vem. No presídio masculino, 25 internos serão qualificados. A parte prática, prevista para começar no dia 25 de agosto, também será efetuada no estabelecimento penal.

        De acordo com o Instituto Delta de Educação, responsável pela execução do curso, os internos receberão todas as noções necessárias para se trabalhar como pintor residencial profissional, incluindo pinturas texturizadas (grafiado) e decorativas.

       Para o diretor-presidente da Agepen (Agência Estadual de Administração Penitenciária), Deusdete Oliveira, a extensão do projeto ao regime fechado é muito positiva, pois colaborará para evitar o ócio nas unidades penais e, mais ainda, será um importante fator de reinserção social dos internos. “Quando eles progredirem para o regime semiaberto, já estarão qualificados, facilitando e tornando mais rápida a colocação no mercado de trabalho” ressaltou.

          Mais qualificação

      Também na próxima segunda-feira, uma nova turma de 36 internos do Estabelecimento Penal de Regime Semiaberto Urbano e da Casa do Albergado de Campo grande inicia as aulas teóricas do curso de pedreiro. As aulas serão realizadas na Escola da Família Agrícola, no Bairro São Benedito.

        Paralelamente às aulas no EPJFC, acontece a partir de 10 de agosto cursos de carpinteiro, pintor residencial e pedreiro para 175 reeducandos dos regimes semiaberto e aberto.

        Antes disso, no dia 4, será concluída a qualificação profissional dos 150 internos e internas que participam dos cursos de eletricista predial e pedreiro. Eles iniciaram a capacitação no inicio desse mês e atualmente estão tendo aulas práticas no canteiro de obras do Conjunto Residencial Ramez Tebet.

       O projeto Construindo Liberdade é uma iniciativa do governo do Estado e visa capacitar 400 apenados na Capital para trabalhar na área de construção civil. São parceiros na realização do projeto: a Agencia Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen); a Secretaria de Estado de Assistência Social (Setas); a Coordenadoria Especial de Políticas Publicas para a Mulher; Secretaria de Estado de Habitação e das Cidades (Sehac); Fundação do Trabalho de MS (Funtrab), Secretaria de Estado de Educação (SED) e o Sindicato Intermunicipal da Indústria da Construção do Estado de Mato Grosso do Sul (Sinduscon).

 

Banner Whatsapp Desktop
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
AL MS