19 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
al outubro2
Habitação

Inaugurado conjunto habitacional de 141 casas que homenageia advogado José Octávio Guizzo

Governador André Puccinelli, discursando diante de autoridades e familiares do homenageado José Octá
Governador André Puccinelli, discursando diante de autoridades e familiares do homenageado José Octá - Divulgação
Fort  Atacadista - 21 ANOS

O advogado, pesquisador de cinema, primeiro presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, José Octávio Guizzo, falecido em 1989, foi homenageado com a escolha do seu nome para denominar um conjunto habitacional de 141 casas inaugurado pelo governador André Puccinelli na última quinta-feira.

O residencial José Octávio Guizzo faz parte do Programa de Arrendamento Residencial (PAR), fica próximo ao conjunto Rouxinóis, saída para São Paulo. A solenidade de entrega das casas teve a participação da viúva do homenageado, Marta Gomes Guizzo, da filha, Danuza Guizzo Ayache, da sobrinha  Annellise Guizzo, do genro, Ricardo Ayache, além de amigos e contemporâneos de Guizzo, como a professora Maria da Glória Sá Rosa e a ex-secretária de Cultura, Idara Dancan.
O deputado Youssif Domingos, o secretário de Habitação Carlos Marun, o superintendente da Caixa Econômica, Paulo Siqueira e o governador André Puccinelli, que se pronunciaram durante a cerimônia,  enalteceram a trajetória do homenageado, que dedicou sua vida ao trabalho em favor da cultura de Mato Grosso do Sul. “Vocês que vão morar neste conjunto, podem ter certeza que José Octávio Guizzo de uma contribuição decisiva para história deste Estado”.
O residencial José Octávio Guizzo faz parte do Programa de Arrendamento Residencial (PAR). Foram investidos através da parceria entre o governo do Estado e a União R$ 4,512 milhões. As casas são térreas, com área de 45,03 metros quadrados distribuídos em dois quartos, sala, cozinha e banheiro. Os mutuários pagarão em média R$ 238,00 de prestação, mais condomínio.
A obra só pôde ser viabilizada com o suporte e a união entre os governos. “Esta construção tem um lema: parceria. Pois somente com a união de esforços é possível garantir a milhares de famílias sul-mato-grossenses o direito de viver e morar com dignidade”, explicou o secretário de Habitação, Carlos Marun.
Mas além de realizar o sonho de quem mora, as casas garantem o emprego e a renda de milhares de trabalhadores do setor da construção civil. “A construção de cada casa garante o emprego de cerca de seis trabalhadores por no mínimo seis meses. Investir na habitação possibilita a realização de sonhos. O de quem irá morar no lar e o do emprego de quem a constrói e garante o seu ganha pão”, garante o governador André Puccinelli.
O residencial será em uma semana o endereço do novo lar de Rafaela Macedo. Mãe de uma filha de dois anos, a jovem espera levar a mudança já no início da próxima semana. “Morava de aluguel, morei com minha mãe também. Agora tenho uma casa minha”, explica com orgulho.
Quem também começa uma nova vida com um novo teto é Ivonete Lima, grávida de Yasmin, casada há três anos. “Meu sonho era conseguir a casa antes do nascimento da minha filha. É muita alegria recebe-la na nossa casa própria”, revela a jovem mãe.

Novas metas - Com a construção de mais de 24,5 mil casas nos últimos dois anos e boas expectativas para o setor habitacional para os próximos dois, o governo do Estado elevou a meta de construção de 40 mil novas unidades habitacionais até 2010. Segundo o secretário Carlos Marun, o Estado trabalha agora na construção de 50 mil unidades. “Estamos firmando parcerias para conquistar este patamar. A união entre governo federal, estadual e municípios é vital para diminuir o déficit habitacional em Mato Grosso do Sul. Estamos com um bom ritmo de construção, mas queremos mais”, garantiu Marun.

 

Banner Whatsapp Desktop
PMCG
ALMS