08 de agosto de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
agecom
SANIDADE ANIMAL

Iagro implanta barreiras volantes e rastreabilidade em toda a sua frota de veículos

Somam à frota, seis caminhonetes L200 que serão utilizadas como unidades volantes nas ações de retirada da obrigatoriedade da vacina contra aftosa

31 julho 2020 - 06h50
As caminhonetes foram adquiridas com recursos próprios da Iagro e somam R$ 900 mil em investimentos.
As caminhonetes foram adquiridas com recursos próprios da Iagro e somam R$ 900 mil em investimentos.
HVM

A Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) lançou nesta quinta-feira (30.7) um sistema de rastreabilidade de seus veículos que vão atuar na vigilância sanitária do Estado. Somam à frota, seis caminhonetes L200 que serão utilizadas como unidades volantes nas ações de retirada da obrigatoriedade da vacina contra aftosa.

Presidente da Iagro, Daniel Ingold, explica que o controle de trânsito com a implantação do sistema de vigilância volante integra as ações definidas no PNEFA (Plano Estratégico do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa). “As barreiras volantes vão utilizar inteligência por meio de um BI (Business Intelligence) para avaliar no Estado quais áreas precisam de mais atenção e, assim, poder destacar os veículos. Além disso, com um aplicativo no celular, os servidores poderão atualizar as informações na hora da coleta, dando mais dinamismo ao trabalho”. O aplicativo é o E-vigi@gro, que deve ser lançado em breve, após regulamentação.

As caminhonetes foram adquiridas com recursos próprios da Iagro e somam R$ 900 mil em investimentos. Titular da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) e presidente do Comitê Gestor do PNFA no Estado, o secretário Jaime Verruck participou da ação, que contou com poucas pessoas por causa da pandemia.

Ele destacou que o trabalho da Iagro no âmbito da vigilância sanitária tem se tornado cada vez mais importante. “A Covid-19 tem nos feito rever toda a questão de vigilância sanitária no mundo, pois estamos mudando a relevância do assunto diante dos acontecimentos. Hoje temos a certeza da importância das medidas de biossegurança. Aliado a isso, estamos focando em tecnologia, que é o caminho para crescermos e melhorar o monitoramento”.

Chefe da SFA/MS (Superintendência Federal de Agricultura), Celso Martins corroborou com o secretário ao dizer que a maneira como estamos enfrentando a doença e as novas formas de trabalhar, com inovação e eficiência, vão definir o nosso futuro. “É um momento de reflexão do que podemos mudar, com mais inteligência para reduzir gastos e nos adaptar aos novos tempos”.

 

 

Banner Whatsapp Desktop
FORT ATACADISTA - Auxilio Emergencial  (interno)

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você é a favor do lockdown em Campo Grande?

Votar
Resultados
GAL COSTA
agecom - fullbanner
Cornavirus