02 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Infraestrutura

Governo espera ganhar R$ 80 milhões com privatizações

17 fevereiro 2014 - 10h07
A privatização de 11 rodovias estaduais deve gerar uma arrecadação de até R$ 80 milhões para os cofres de Mato Grosso do Sul. Sem os custos de manutenção dos trechos, a verba poderia ser usada para investir em outras regiões do Estado. O anúncio da concessão das rodovias foi realizado pelo governador André Puccinelli (PMDB), no início deste mês.
 
O projeto sobre o tema já foi encaminhado para a Assembleia Legislativa. “Falei com o Jerson [presidente da Assembleia Legislativa) e ele me afirmou que o projeto será aprovado sem demora”,
 
Com a liberação da Assembleia, o governo pode iniciar o processo de concessão, que vai escolher as empresas que vão operar e explorar as rodovias, mas que também serão responsáveis pela manutenção. A escolha será feita por meio de licitação.
 
Segundo o secretário estadual de Obras, Edson Giroto, a concessão é um meio de o Estado ter verba para investir em outras rodovias, com a garantia de que os trechos concedidos estarão operando sem problemas.
 
A estimativa de Giroto é que a concessão coloque R$ 80 milhões nos cofres estaduais, contando somente a verba de outorga onerosa, que deve ser paga no máximo em três parcelas após o resultado da licitação.
 
A decisão de privatizar as 11 rodovias estaduais – MS-040, MS-112, MS-135, MS-180, MS-223, MS-295,
MS-298, MS-306, MS-316, MS-338 e MS-395 – ocorreu após a confirmação de que o governo federal vai leiloar a BR-163, no Estado.
 
O receio era de que, com a cobrança de pedágio na BR-163, os motoristas desviassem pelas rodovias estaduais, para evitar o pagamento.
 
Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE