22 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Assentamento

Famílias receberam terras, mas não podem ter financiamento

18 novembro 2009 - 13h32
Fort  Atacadista - 21 ANOS

  As 176 famílias de colonos assentados a um ano no município de Jaraguari, a 46 km da Capital, vieram a Campo Grande na manhã de hoje para cobrar do INCRA o Contrato de Concessão, documento indispensável para obter financiamento e outros benefícios na comunidade.

  As famílias alegam que muitas delas são obrigadas a percorrer diáriamente mais de 7 quilômetros, muitas a pé, para conseguir água em baldes para consumo diário.

  Isto porque nem financiamento para construção de poços eles conseguem sem o documento que deveria ter sido liberado pelo instituto no prazo entre 18 e 30 dias após receberem os lotes. Isto, de acordo com o Estatuto da Reforma Agrária, garante Luzia Pereira, presidente da Associação Comunitária de Mulheres do Assentamento Estrela, em Jaraguari.

  Em Campo Grande as famílias foram recebidas pela vice-presidente da Fetagri, Sandra Maria Costa Soares, que é responsável também pela Secretaria de Política Agrícola e por Adão de Souza Cruz, secretário de Política Agrária e Meio Ambiente. Pelo INCRA participou Hélio Rocha, susperintendente adjunto do órgão.

  O órgão federal informou que a liberação do Contrato de Concessão depende primeiramente de uma relação de beneficiários que precisa ser devidamente documentada.

  Esse documento já estaria sendo agilizado com o apoio da Fetagri e do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Jaraguari. As famílias querem agilidade nesse processo para que possam obter os financiamentos necessários para promover as atividades agropecuárias nos lotes que receberam.

  Adão de Souza informou que cada família recebeu entre 7 e 10 hectares de terras no município. “Varia de acordo com a qualidade da terra”, explica. O sindicalista espera que os problemas do assentamento Estrela sejam resolvido logo para que as famílias possam andar com suas próprias pernas pois atualmente continuam recebendo cestas básicas do governo para poderem sobreviver.

Banner Whatsapp Desktop
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Annelies