29 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
PMCG
SEGURANÇA

Exigência legal de cadeirinha reduziu em 36% os óbitos de crianças em acidentes

Em 2003, foram 1.621 mortes e, dez anos depois, o número caiu para 1.054.

29 novembro 2015 - 13h29DA REDAÇÃO
De acordo com o Ministério da saúde 500 crianças foram salvas após as cadeirinhas
De acordo com o Ministério da saúde 500 crianças foram salvas após as cadeirinhas - Divulgação

O Brasil reduziu em 36% o número de mortes de crianças de 0 a 10 anos no trânsito, entre 2003 e 2013, segundo levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde. Em 2003, foram 1.621 mortes e, dez anos depois, o número caiu para 1.054. Os dados de 2013 são os mais recentes disponíveis.

“Cerca de 560 crianças foram salvas, tanto as ocupantes de veículos motorizados, quanto as que se deslocavam a pé ou de bicicleta”, informou o ministério.

As informações foram divulgadas devido a campanha mundial Save Kids Lives, que quer chamar atenção de autoridades para assumir compromissos e adotar medidas pela redução das mortes no trânsito. Nesta semana, 500 crianças de escolas do Distrito Federal fizeram uma mobilização na frente do Congresso Nacional, em Brasília, como parte da campanha.

O Ministério da Saúde destacou como um dos principais motivos para a redução, a Lei da Cadeirinha, de 2010. Segundo estimativa da Organização Mundial de Saúde (OMS), 500 crianças morrem diariamente no trânsito em todo o mundo.

Como usar

Primeiramente, é preciso utilizar o sistema de proteção correto, de acordo com a idade e o peso dos pequenos passageiros. Crianças de até 13 kg, marca alcançada com aproximadamente um 1 ano, devem ser acomodadas no bebê-conforto. Esse equipamento deve ser instalado de costas para o movimento, ou seja, de frente para o vidro traseiro do veículo. As tiras do bebê-conforto devem ficar abaixo dos ombros e ajustadas ao corpo da criança com um dedo de folga.

Já a cadeirinha é indicada para crianças com peso de 9 kg a 18 kg, que corresponde a idades de 1 a 4 anos. A instalação é voltada para a frente, na posição vertical, no banco de trás. As tiras da cadeira devem estar acima dos ombros e ajustadas ao corpo da criança com um dedo de folga.

Crianças um pouco mais crescidas, com 18 kg a 36 kg, na faixa etária aproximada de 4 a 10 anos, já podem utilizar o assento de elevação. Nesse equipamento, o próprio cinto de segurança do veículo passa pelo corpo da criança: ele deve ser posicionado sobre o ombro e o peito e sobre os quadris.

Os três dispositivos de retenção infantil (bebê-conforto, cadeirinha e assento de elevação) precisam estar fixados com o cinto de segurança do veículo para oferecer proteção em caso de acidente. Nos modelos equipados com o ainda mais eficiente Isofix, o equipamento, compatível com esse sistema, deve ser preso a ganchos fixados diretamente à estrutura do carro.

Banner Whatsapp Desktop
TJ MS INTERNO

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já sabe em quem votar para prefeito de seu município?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA - Carne Fresca (interno)
pmcg ms
TJ MS