21 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
sebrae revolution1
INTERNACIONAL

EUA: governador de Nova York critica decreto de Trump sobre seguro-desemprego

O Democrata se mostrou particularmente contrário ao anúncio de Trump no sábado de que os Estados devem pagar parte dos benefícios semanais de seguro-desemprego de US$ 400.

9 agosto 2020 - 18h11
Em entrevista coletiva, o governador de Nova York, Andrew Cuomo, afirmou que o plano de Trump provavelmente custaria ao Estado de Nova York US$ 4 bilhões.
Em entrevista coletiva, o governador de Nova York, Andrew Cuomo, afirmou que o plano de Trump provavelmente custaria ao Estado de Nova York US$ 4 bilhões. - (Foto: Arquivo)

Saiba Mais

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, criticou neste domingo decretos executivos do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e disse que são um novo capítulo na resposta fracassada do governo federal à pandemia do novo coronavírus. O Democrata se mostrou particularmente contrário ao anúncio de Trump no sábado de que os Estados devem pagar parte dos benefícios semanais de seguro-desemprego de US$ 400.

Em entrevista coletiva, ele afirmou que o plano de Trump provavelmente custaria ao Estado de Nova York US$ 4 bilhões. "O conceito de dizer aos Estados, você paga 25% do seguro, é simplesmente ridículo", disse Cuomo. "É simplesmente uma impossibilidade. Então, nada disso é real do lado federal. Isso vai ter que ser resolvido."

Cuomo afirmou ainda que não sabia se Trump estava sendo "genuíno em pensar que o decreto executivo é uma resolução ou se isso é apenas uma tática na negociação". "Mas isso é irreconciliável para o Estado. E espero que este seja apenas um capítulo do livro da má gestão de Washington da covid-19."

Cuomo elogiou os nova-iorquinos pela redução na taxa de infecções no Estado, salientando que apenas 0,78% dos 65.812 exames realizados no sábado tiveram resultado positivo. Ele disse que os 131 indivíduos em unidades de terapia intensiva também representavam o menor número desde os primeiros dias da crise de saúde. "É uma ótima notícia", afirmou. Entretanto, o Estado registrou mais sete mortes por covid-19. O governador também mantêm a pressão sobre autoridades locais para fazerem cumprir as regras a fim de evitar multidões em bares e restaurantes. Fonte: Associated Press.

Banner Whatsapp Desktop
SANESUL DIA DA ARVORE

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você apoia o retorno do ensino presencial em escolas públicas ainda no ano de 2020?

Votar
Resultados
GAL COSTA
pmcg ms
TJ MS