09 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
PROTESTO

Estudantes e professores promovem ato por melhorias no HU

Entre os problemas enfrentados apontados pelos alunos e professores estão vaga zero para o atendimento de pacientes

31 maio 2016 - 08h46DA REDAÇÃO COM INFORMAÇÕES DA ASSESSORIA
Manifestantes pretendem abraçar simbolicamente o portão principal do hospital
Manifestantes pretendem abraçar simbolicamente o portão principal do hospital - Reprodução
Cassems

O Centro Acadêmico de Medicina (CAMED), em parceria com o Sindicato dos Docentes da UFMS – ADUFMS – organiza nesta terça-feira (31), às 10h, no portão principal , o ato denominado "Abraço ao HU". A iniciativa tem o propósito de chamar a atenção da administração da UFMS, e dos gestores de saúde do Estado e do município para a situação enfrentada pelo Hospital de Ensino Rosa Maria Pedrossian, com unidades na UFMS e Hospital Regional em Campo Grande. 

Entre os problemas enfrentados apontados pelos alunos e professores estão vaga zero para o atendimento de pacientes, com a Central de Regulação de Vagas mantendo os encaminhamentos do SUS; fechamento do Pronto Socorro; obras sem conclusão por problemas de licitação; falta de condições básicas de ensino por falta de insumos, medicamentos básicos como Dipirona; lentidão para reativação de unidades importantes como Oncologia, que já devia atender com plena capacidade; retenção de 30% das verbas federais conveniadas e descumprimento de metas contratuais pactuadas com o Ministério da Saúde para modernização e ampliação do atendimento. Os dirigentes sindicais e estudantes também pedem agilização no julgamento de processos de ex-diretores e funcionários envolvidos em desvio de verba da instituição hospitalar. 

Uma das causas dos problemas enfrentados pelo HU seria o baixo valor pago SUS (Sistema Único de Saúde) pactuado com a Prefeitura de Campo Grande e a Secretaria Estadual de Saúde, com os valores de tabelas sem correção, congelados há mais de sete anos. A situação vem comprometendo a qualidade dos serviços prestados à população e as condições de ensino, pesquisa e extensão do hospital. Os valores da pactuação serão discutidos na quarta-feira (1º) com representantes da EBSERH, da Prefeitura de Campo Grande e do Governo do Estado. 

Banner Whatsapp Desktop
Cassems
Banner TCE