11 de agosto de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
agecom
PANTANAL

Em uma semana, operação Pantanal II reduz de 163 para 40 os focos de incêndio em Corumbá

Os dados são do Corpo de Bombeiros, que coordena a ação

31 julho 2020 - 18h00
Há uma semana o Governo do Estado decretou emergência ambiental no Pantanal e iniciou a Operação Pantanal II de combate às chamas
Há uma semana o Governo do Estado decretou emergência ambiental no Pantanal e iniciou a Operação Pantanal II de combate às chamas - (Foto: Divulgação)
HVM

Há uma semana o Governo do Estado decretou emergência ambiental no Pantanal e iniciou a Operação Pantanal II de combate às chamas. Neste período os focos de incêndio que somavam 163 no dia 24 de julho, caíram para 40 nesta sexta-feira (31). Os dados são do Corpo de Bombeiros, que coordena a ação.

Os dados foram apresentados em reunião de balanço com o secretário Jaime Verruck, titular da Semagro (secretaria estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar). Participaram o Comandante-Geral dos Bombeiros, coronel Joilson, chefe do Centro de Monitoramento animal, tenente-coronel Moreira e o chefe da comunicação, tenente-coronel, Carminatti.

Mais de 320 militares e civis estão envolvidos na tarefa de eliminar os focos de calor. A operação conta com o apoio de cinco aeronaves, sendo quatro helicópteros e um avião Hércules C130, fundamentais para levar água para áreas de difícil acesso que estão queimando.

Em quatro dias dois helicópteros realizaram 66 investidas. O avião Hércules é capaz de soltar até 12 mil litros de água em cada sobrevoo e fez quatro lançamentos em dois dias. Somadas, as aeronaves foram responsáveis por despejar 71 mil litros de água em áreas com fogo.

“Nós fizemos o decreto de emergência ambiental com a clareza da gravidade da situação, e a necessidade de uma articulação institucional. Uma semana depois vemos o empenho de todos os setores envolvidos e os bons resultados obtidos. Teremos meses difíceis pela frente e precisamos dessa ação integrada para minimizar os impactos ambientais”, afirma o secretário Jaime Verruck.

A ação integrada conta com apoio do Governo Federal por meio do Ministério da Defesa, Ministério do Meio Ambiente, Forças Armadas com a Marinha, além do Corpo de Bombeiros, Polícia Miliar Ambiental e Ibama.

Situação crítica no Pantanal

O Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul atendeu 661 ocorrências de incêndios florestais em 2020, sendo 58 apenas em Corumbá. O número de atendimentos de janeiro até agora no município é mais que o dobro do mesmo período de 2019 e 2018, quando somavam 28 e 24 respectivamente.

Mato Grosso do Sul é classificado como o 5º Estado do país com maior número de focos de calor, porém Corumbá é o primeiro no ranking brasileiro. Os focos de calor por bioma também são muito maiores no Pantanal do que no Cerrado, que ocupa o segundo lugar.

De janeiro a julho as queimadas consumiram cerca de 820 mil hectares na região do Pantanal. Somente em julho, a estimativa é de que mais de 180 mil hectares tenham sido devastados pelas chamas.

 

Banner Whatsapp Desktop
GAL COSTA

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você é a favor do lockdown em Campo Grande?

Votar
Resultados
OAB
agecom - fullbanner
Cornavirus