25 de novembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
SESI - Campanha Protocolo de Atendimento
PANTANAL

Em reunião com o MPMS, Semagro e Imasul apresentam ações de combate aos incêndios florestais no Estado

27 outubro 2020 - 17h46
Fort Atacadista Natal

A Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) e o Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) participaram nesta terça-feira (27) de Reunião Técnica promovida pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) sobre os Incêndios no Pantanal e em outros Biomas do Estado e apresentaram as ações realizadas no âmbito do Governo do Estado, juntamente com o Corpo de Bombeiros Militar e Defesa Civil e os órgãos do governo federal, como o Ibama, ICMBio e instituições de pesquisa.

No período da manhã, na abertura da Reunião Técnica, transmitida pelo canal do MP-MS no Youtube, o secretário Jaime Verruck, da Semagro, lembrou que “tivemos números recordes de incêndios florestais em Mato Grosso do Sul desde janeiro. Nos meses de março e abril retomamos os trabalhos do Comitê Estadual de combate aos incêndios e desde então fizemos todas as tratativas necessárias junto aos governos estaduais e governo federal. Mobilizamos cerca de 300 homens, de diversas regiões e instituições, no combate direto ao fogo”.

O titular da Semagro informou que, para o ano de 2021, o Governo do Estado irá publicar decreto que autoriza e regulamenta o manejo integrado do fogo, como prevenção aos incêndios florestais em Mato Grosso do Sul. “Estamos em fase final de redação do decreto. Além disso, o governador Reinaldo Azambuja já solicitou apoio diretamente ao presidente Jair Bolsonaro para que seja feita uma estruturação permanente do Corpo de Bombeiros para o combate a incêndios florestais. É um investimento na ordem de R$ 100 milhões”.

Por fim, o secretário Jaime Verruck reiterou que é necessária a “modernização da legislação no que diz respeito às compras emergenciais, que dependem da publicação de decreto de emergência pela Defesa Civil. Tivemos alguns entraves nesse sentido”.

De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar, a logística é a maior dificuldade encontrada no combate aos incêndios no Pantanal. Levantamento da corporação revelou que 4,1 milhões de hectares de Pantanal, cerca de 27% de todo o bioma, foram atingidos pelas queimadas ao longo do ano de 2020. Desse total, somente 12% do Pantanal de Mato Grosso do Sul foi atingido pelo fogo.

Ainda no período da manhã, André Borges, diretor-presidente do Imasul, apresentou relatório das ações realizadas pelo Instituto no combate aos incêndios florestais, com ênfase na suspensão das autorizações de queima controlada, até 31 de janeiro de 2021; a intensificação das rondas de fiscalização, com o uso das imagens de satélite para a identificação da origem dos fogo em propriedades rurais, fundamental nas operações Focus e Hórus, deflagradas em conjunto com as a Sejusp e Polícia Civil. Veja aqui a apresentação.

No período da tarde, a médica Veterinária Aline Duarte, coordenadora do CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), apresentou o trabalho da equipe de veterinários no resgate e tratamento de animais vítimas dos incêndios florestais no Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari e no Pantanal.

Marcelo Armôa, Semagro

Foto do destaque: Chico Ribeiro

Banner Whatsapp Desktop
Departamento de Operações de Fronteira - Disque Denúncia