22 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Eleições

Eleições e Copa do Mundo vão aquecer indústria gráfica de MS

13 janeiro 2010 - 13h40
Fort  Atacadista - 21 ANOS

 Conforme levantamentos do Sindigraf/MS (Sindicato das Indústrias Gráficas de Mato Grosso do Sul) e Abigraf/MS (Associação Brasileira da Indústria Gráfica no Estado), o setor prevê expansão acima de 5% e crescimento de até 50% no faturamento.

  “Após um ano de ajustes por conta da crise financeira mundial, iniciamos o ano com otimismo e expectativa, principalmente graças à Copa do Mundo da África do Sul e as eleições 2010, que devem significar um forte crescimento para o setor”, explicou Altair da Graça Cruz, presidente do Sindigraf/MS e da Abigraf/MS, acrescentando que o Estado conta hoje com cerca de 250 indústrias gráficas - pelo menos 100 localizadas em Campo Grande – que juntas empregam 6.238 trabalhadores.

  De acordo com ele, nesses dois períodos, que devem durar entre cinco e seis meses, iniciando em maio e terminando no início de outubro - caso não se tenha segundo turno nas eleições para governador e presidente -, o crescimento no faturamento do setor deve atingir índices de no mínimo 40%, o que representará uma expansão acima de 5% no ano. “É um período de demanda crescente, quando esperamos aumento no faturamento entre 40% e 50%, começando por volta do mês de maio, com os materiais promocionais para a Copa do Mundo, até o fim de julho, quando tradicionalmente já se inicia a confecção dos materiais para a campanha política”, detalhou Altair Cruz.

  Ele também acrescenta que por conta dessas demandas o setor deve abrir centenas de postos de trabalho temporários em todo o Estado, mas que devem ficar concentrados principalmente em Campo Grande. “Por se tratar de um período específico, há sempre a necessidade de colaboradores temporários, sendo que para este ano a perspectiva é de abertura de pelo menos mil novas vagas em diversas funções diretas e indiretas”, pontuou.

  Ainda segundo ele, para o ano de eleições e Copa do Mundo o setor já está se preparando desde o segundo semestre do ano passado, quando as indústrias ampliaram os investimentos. “A indústria gráfica sul-mato-grossense comprou máquinas importadas, principalmente impressoras coloridas, para potencializar o volume das impressões nesse período”, detalhou, acrescentando que o setor está capacitado tecnicamente para atender com rapidez e eficiência com os mais variados produtos e serviços gráficos.

 

Banner Whatsapp Desktop
AL MS
PMCG