22 de janeiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
kits

Educação tem metas de Governo cumpridas, com expansão de vagas, entrega de obras e kits merenda

Até agora já são 2.574 professores chamados e 2.140 efetivamente empossados e atuando, sendo a maioria, 2.131 chamados a partir de 2017

26 novembro 2020 - 16h33
A educação, em Campo Grande, registrou conquistas e melhorias para profissionais e para alunos da Rede Municipal de Ensino (Reme), desde 2017
A educação, em Campo Grande, registrou conquistas e melhorias para profissionais e para alunos da Rede Municipal de Ensino (Reme), desde 2017 - (Foto: Prefeitura de Campo Grande)
MÊS DA ECONOMIA COMPER

A educação, em Campo Grande, registrou conquistas e melhorias para profissionais e para alunos da Rede Municipal de Ensino (Reme), desde 2017. A posse de professores aprovados em concurso, expansão na quantidade de alunos matriculados, além da finalização e entrega de obras paralisadas, são algumas das principais ações desenvolvidas nos últimos quatro anos.

Até agora já são 2.574 professores chamados e 2.140 efetivamente empossados e atuando, sendo a maioria, 2.131 chamados a partir de 2017. O concurso realizado, em 2016, ofereceu 645 vagas e contou com 19.176 inscritos, dos quais 2.934 foram aprovados.

O aumento exponencial da quantidade de professores chamados, acima do número de vagas oferecidas, ocorreu devido à prorrogação do certame, por mais dois anos, conforme Decreto n. 13.485, de 3 de abril de 2018. Com isso, o concurso que venceria em 30 de junho deste ano, teve a suspensão do prazo, devido à pandemia.

Mesmo com a quantidade de chamadas de professores aprovados no concurso para tomar posse como efetivo, superior ao previsto no edital, novas convocações podem ocorrer, conforme a conveniência e necessidade da Administração Municipal.

Para a área administrativa, foram realizados processos seletivos, dos quais alguns ainda com validade até 2022. Desde 2018, a atual gestão ofereceu vagas para assistente de educação infantil e educacional inclusivo, agente de patrimônio, auxiliar administrativo e financeiro, auxiliar de manutenção, marceneiro, merendeiro, assistente de secretaria, assistente de tecnologia, motorista de transporte escolar, motorista de veículos pesados e monitor de alunos. Parte das vagas oferecidas foi exclusivamente para as unidades do distrito de Anhanduí e para as oito escolas do campo.

OBRAS

Cumprindo mais uma meta do plano de Governo, que tem por prioridade retomar e concluir as obras de escolas paralisadas na gestão passada e que contam com mais de 50% de conclusão, a Prefeitura Municipal, por meio da Semed e Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep) inaugurou unidades escolares, desde 2017, nos Bairros Tijuca (2017), Centenário, Noroeste e Paulo Coelho Machado (2018), Vespasiano Martins e Nascente do Segredo (2019), além de uma escola no Varandas do Campo (2018).

Para os próximos anos, obras paradas e iniciadas em outras gestões deverão ser retomadas, dentre elas as unidades nos Bairros Inápolis, São Conrado, Talismã, Vila Nathália, Vila Nasser, Oliveira III e Radialista.

A previsão é de que a EMEI Zé Pereira, com a construção iniciada em 2013 e, atualmente, em fase de acabamento, seja finalizada e em entregue em 2021. A unidade terá capacidade para atender a 120 crianças.

VAGAS

Com 104 escolas municipais de educação infantil e 98 de ensino fundamental, atualmente, a Semed atende a 109.218 mil alunos, dos quais 18.370 em EMEIs e 90.848 em unidades do ensino fundamental. Em 2020, foram oferecidas 6,5 mil novas vagas na Reme para as EMEIs. Nas etapas escolares para crianças a partir de 4 anos completos ou a completar até 31 de março, a matrícula é obrigatória e, nesses casos, a Semed atende a todas as crianças.

Desde 2017, a quantidade de alunos matriculados na Reme cresceu, por conta do aumento da oferta de vagas, com inaugurações de novas unidades e devido às unidades que foram municipalizadas, a partir de 2019: Nicolau Fragelli (São Francisco), Professor Carlos Henrique Schrader (Flamboyant), Advogado Demosthenes Martins (Otávio Pécora) e Professora Hilda de Souza Ferreira (Coophatrabalho).

Com o compromisso da expansão de escolas que oferecem ensino em tempo integral, além da Escola Municipal Hilda de Souza Ferreira, passaram a ser da modalidade também as unidades Kamé Adania (Nascente do Segredo) e Professor Alcídio Pimentel (Vila Carvalho). Ou seja, três novas escolas de tempo integral na atual gestão. Outra conquista foi a criação de duas novas EMEIs em prédios alugados, uma no distrito de Anhanduí que pela primeira vez passou a ter uma unidade escolar de ensino infantil, e outra no Santa Fé, que já existia e passou a ser administrada pela Semed.

OUTRAS AÇÕES

Além disso, a Secretaria Municipal de Educação tem oferecido oportunidades de cursos e formações continuadas aos profissionais da educação. Tudo isso, mesmo durante a pandemia, com aulas on-line, desde 18 de março de 2020.

Todos os alunos da Reme têm acesso às aulas remotas. Para isso, as unidades escolares disponibilizam os cadernos de atividades, que devem ser retirados pelos pais e/ou pelos responsáveis legais, nas escolas, com agendamento, para evitar aglomeração, e as aulas estão disponíveis, por meio de aplicativos e da TV Reme (canal 4.2 da TVE, e Youtube) e Rádio Reme (aplicativo).

Já para os professores, um dos principais programas de capacitação é o “Reflexões Pedagógicas: Diálogos entre a Teoria e a Prática”, desenvolvido pela Superintendência de Gestão das Políticas Educacionais (Suped), que, mesmo remotamente, manteve o cronograma de trabalho. Durante todo o ano de 2020, devido à pandemia, foram realizadas lives de formação sobre diversos temas.

Outro projeto importante que foi adaptado este ano é o “Valorização da Vida”, criado pela Superintendência de Gestão e Normas (Sugenor). As ações também ocorreram, principalmente, de forma remota, porém com lives e atendimentos presenciais quando necessário. Os profissionais auxiliaram os educadores e funcionários da Reme para garantir assistência de atendimento na área de saúde mental, além de prestar apoio para as famílias e alunos da rede. Com atuação desde 2018 o programa já atendeu até agora mais de 15,3 mil pessoas – até o ano passado os atendimentos tinham como foco os alunos.

KITS

A atual gestão também trouxe garantia de entrega dos kits escolares, com uniforme e materiais em dia, logo no início do ano letivo. A merenda, também, sempre com itens de qualidade e sem faltar.

Com a suspensão das aulas presenciais na Reme, desde o dia 18 de março, a Prefeitura Municipal de Campo Grande, por meio da Semed, garante a alimentação dos alunos, com a distribuição dos kits merenda. Com a atual fase de entrega dos alimentos, a Prefeitura soma mais de 110 mil kits distribuídos em quatro etapas, das quais a primeira teve início no dia 23 de março.

Os kits merenda são destinados aos alunos da Reme que se encontram em situação de vulnerabilidade social, cujas famílias estão inscritas no Programa Bolsa Família, do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE). Na quarta etapa, iniciada no dia 28 de outubro, a Semed vai entregar mais de 31,4 mil kits merenda, dos quais 670 serão para ONGs.

O kit merenda contém 5 quilos de arroz, 1 quilo de feijão, 500 gramas de macarrão, 1 quilo de leite em pó, 900ml de óleo, 400 gramas de biscoito e 340 gramas de extrato de tomate, além de dez pães de hot dog. Os alunos alérgicos a glúten ou com intolerância a lactose também são atendidos. Eles recebem leite de soja e biscoito de polvilho ou sequilhos. Na primeira etapa foram distribuídos 20 mil kits merenda e, a partir da segunda etapa, a quantidade subiu para aproximadamente 30 mil.

 

Banner Whatsapp Desktop