27 de janeiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
senar
Legislativo

Edil e Siufi querem transformar o antigo albergue em PS infantil

Vereadores Edil Albuquerque e Paulo Siufi querem transformar antigo albergue em pronto-socorro pediá
Vereadores Edil Albuquerque e Paulo Siufi querem transformar antigo albergue em pronto-socorro pediá - Divulgação
MÊS DA ECONOMIA COMPER

Diante da falta de médicos pediatras na rede pública de saúde em Campo Grande, o vereador Paulo Siufi (PMDB) defende  a criação de uma Unidade de Pronto Atendimento Infantil de Urgência/UPA Infantil.

O tema foi objeto de uma indicação apresentada em Plenário pelos vereadores Paulo Siufi e Edil Albuquerque, objetivando solicitar ao Executivo Municipal a implantação de um pronto socorro pediátrico no imóvel que hoje abriga o “Albergue noturno”, localizado na Avenida Afonso Pena, na Capital. “A falta de pediatra não é culpa do prefeito nem do secretário Luiz Henrique Mandetta, mas causado pela demanda excessiva de crianças que buscam atendimento por conta dos planos de saúde que se tornaram mais caros e as pessoas não conseguem colocar em dia o pagamento mensal e buscam atendimento na área pública, sobrecarregando a saúde pública”, afirmou o parlamentar.

De acordo com Siufi, Campo Grande conta hoje com um total de apenas 60 médicos pediatras para atender todas as unidades de saúde municipais. “Esse número é muito pouco. Há essa escassez de pediatras por que os médicos têm optado pelo segmento privado. Levar à comunidade mais carente um pronto socorro infantil, isso sim é devolver dignidade a essas crianças. Tenho a nítida certeza de que Campo Grande estará avançando em relação às outras capitais brasileiras que sofrem com isso, pois 80% das capitais do país possuem deficiência de pediatras na rede pública”, ressaltou o vereador em seu pronunciamento na Tribuna. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, em pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha em setembro de 2005 mostra que 97% das mães de todos os estratos sociais das capitais do país querem que seus filhos sejam atendidos pelo pediatra e não por outro profissional, onde o Brasil dispõe de 20 pediatras para 100.000 habitantes. No município a dificuldade de contratar pediatras para a rede pública de saúde vem de longa data. No último concurso, foram oferecidas 20 vagas para pediatras trabalharem na urgência/24h e somente 20 se inscreveram.

Banner Whatsapp Desktop
Senar
TJ MS