08 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Brasil

Dilma diz que governo observa, mas não pode se impor sobre crise nos presídios

21 janeiro 2014 - 12h43
Cassems
A presidente Dilma Rousseff afirmou que os governos do PT não “lavaram as mãos” sobre a violência no Brasil em meio à crise nos presídios, mas depende de um pedido dos Estados para atuar. Dilma garante que está observando o decorrer dos fatos e estão sendo feitas ações, como o envio da Força Nacional de Segurança, aos Estados que solicitam essa atuação - como aconteceu em gestões federais anteriores. As informações são do jornal O Globo.
 
"Nós, pelo menos o meu governo e o governo do presidente Lula, nunca dissemos que a violência era um problema dos Estados e que, portanto, nós lavávamos as nossas mãos. Outros governos alegaram isso, não os nossos", disse a presidente. Na semana passada, o pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, disse que o governo “lava as mãos” quando trata de segurança pública.
 
Em entrevista a rádios mineiras na segunda-feira, a presidente não citou o Maranhão, que enfrenta uma crise no sistema prisional, com conflitos no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, mas garantiu que o governo federal tem sido atuante em suas atribuições na área de segurança, disponibilizando vagas em presídios federais para que os Estados transfiram líderes do crime para esses presídios - o que ajudaria a reduzir a insegurança no País.
Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE